Brasil, Destinos

Fazenda do Serrote

14 jul 2019

Sempre imaginei o dia que ia levar meus filhos para um hotel fazenda. Não que eu seja assim uma pessoa muito “rural”, mas na minha cabeça, esse era um programa que com toda certeza eu faria com eles. Pois bem, Vic completou 2 anos e fizemos nossa primeira viagem para hotel fazenda com ela. Escolhemos a Fazenda do Serrote pra começar a aventura.

A Fazenda do Serrote fica no município de Santo Antônio do Aventureiro, em Minas Gerais, a mais ou menos 3h30 do Rio, em uma estrada ótima e de paisagens lindas e edílicas.

A ideia do Flávio e da Ana Paula, os proprietários e idealizadores da Fazenda do Serrote é fazer da propriedade um local intimista, onde você se sinta em casa, bom para as crianças e também muito bom para os adultos. E tudo na fazenda é pensado para fazer com que isso realmente aconteça e para que você se sinta na fazenda da sua família.

Os quartos são bem variados. Tem opções mais “simples” que são quartos amplos com cama de casal, varandinha com rede e um bom banheiro. Outros quartos mais luxuosos que contam com jardim de inverno e jacuzzi. Tem ainda os quartos maiores para famílias, que são quase pequenas casinhas com 2 quartos e muito conforto para acomodar todo mundo.

Todas as refeições acontecem em duas salas muito bem decoradas, com painéis pintados à mão com imagens da fazenda, mesas de madeira de lei e lindos lustres de cristal que fazem com que você se sinta em uma daquelas fazendas de café que vemos em novela, sabem? O café da manhã, servido a partir das 8h, atende aos adultos e as crianças, assim como o lanche da tarde, que acontece às 16h30. O almoço das crianças é as 12h, o dos adultos 14h30. Já o jantar dos pequenos começa às 19h e o dos adultos as 20h30.

Aliás, a gastronomia é um dos pontos altos de lá. Todas as refeições são feitas em grande parte com alimentos frescos produzidos na própria fazenda. Comida boa, bem temperada e realmente gostosa. Diferente da maioria dos hotéis fazenda que você vai conhecer por aí. Para as crianças sempre tem dois tipos de proteína, macarrão, arroz, feijão e legumes variados. Além das “porcarias” que as crianças adoram: batata frita, pasteizinhos e algumas sobremesas.

E quando pensamos em hotel fazenda a primeira coisas que pensamos é nos bichinhos e no entretenimento das crianças. A poucos passos dos quartos e da parte central da fazenda você encontra o galinheiro com galinhas e patos e também o local aonde fica o porquinho, a cabra e uma família lindas de pequenos coelhos. Aliás, os coelhos grandes ficam soltos pela propriedade e vira e mexe você você vê alguns deles saltitando perto de você. As crianças ficam malucas.

Além dos bichinhos, o hotel conta com uma equipe de recreadores que organizam atividades e brincadeiras com as crianças das 9h às 22h. Exatamente, você não leu errado, até as 22h, tem atividade. As crianças maiores nem vêem os pais. Desaparecem brincando o dia todo pela fazenda com os recreadores. A programação diária é disponibilizada no quarto e você pode se organizar para participar de tudo que acontece.

Para os pequenininhos, o hotel disponibiliza um serviço terceirizado de babá (pago a parte) e alguns recreadores fazem atividades na brinquedoteca da fazenda. Vic participou com as outras crianças de atividades como a cavalgada (ela não foi cavalgar de fato, mas fomos lá, colocamos o capacete, vimos os cavalos…), passeio de pônei, alimentar as galinhas, pescaria, alimentar os coelhinhos… ela curtiu.

Para os adultos também tem cavalgadas (incluídas no valor da diária). Além de uma área de relaxamento deliciosa com piscina aquecida, cachoeiras e sauna. Se você quiser, pode ainda contratar uma massagem. Eles têm funcionárias terceirizadas que trabalha na fazenda. Nós fizemos e achamos uma delícia.

Pra completar você pode também pegar um sol e dar um mergulho na praia do laguinho. Aliás, nesse lago é possível fazer diversas atividades além da pescaria. Tem pedalinho, caiaque e até um passeio de barco (pras crianças) para entender mais sobre os peixes e bichinhos que vivem no entorno do lago. 

Como vocês podem perceber eu adorei a experiência. Acho que os pontos positivos são muitos. Nós realmente gostamos da experiência. Com relação aos ponto negativos, identificamos poucos: acho que o que mais chamou nossa atenção foi o fato de ser uma experiência cara do meu ponto de vista (apesar do conceito de caro e barato ser muito relativo) . 

Outra coisa que pesou contra foi o atendimento pré-hospedagem. Conseguir falar com eles, ligar, reservar é complicado. Por um lado eles não tem culpa pois a Fazenda é pequenas e os quartos esgotam rápido, por outro, eles parecem ser um pouco enrolados na hora de fazer as reservas. Mas ainda assim, nada que estrague a experiência.

O hotel disponibiliza internet gratuita no bar, mas nos outros ambientes quase não pega. O telefone também não pega bem. Ou seja, você fica realmente desconectado se quiser. E é exatamente isso que eles querem, que os hospedes se desliguem e curtam a experiência.

Pessoalmente achei que é um excelente programa para adultos (país de crianças de 4+ que topam ficar com os recreadores) e para grupos de amigos. Crianças pequenas curtem também, mas muuuito menos que as maiores. E acho que não é exatamente um destino pra casais.

Valeu muito a pena! Quero muito voltar em alguns anos quando Vic for maior e aproveitar as muitas brincadeiras e experiências que os recreadores proporcionam. 

SERVIÇO:

Fazenda do Serrote
Zona Rural – Santo Antônio do Aventureiro
Telefone: (21) 3243-5659 ou (32) 3286-1313
www.fazendadoserrote.com.br

 

Se você quiser ver outras viagens com criança pelo Brasil clique abaixo em algumas que já fizemos:

Gastronomia, Restaurantes Rio

Yummy Tip: Chez Heaven

14 jan 2019

Final de semana passado tive a oportunidade de finalmente conhecer o restaurante Chez Heaven, da chef carioca Heaven Delhaye. Ela foi a 3ª colocada do Masterchef 2018 e era uma das minhas preferidas na competição. Aproveitei o início do ano sem trânsito na cidade para dar um pulinho no Vogue Square Garden, na Barra da Tijuca, e experimentar o bistrô dela.

De cara já curti a marca do restaurante. Ambiente agradável, com algumas mesas redondas (acho suuuper positivo isso!), cozinha semi aberta para quem quiser bisbilhotar e um cardápio que parecia bastante atraente.

Para começar, pedimos um steak tartare (R$59), mas ficamos com bastante vontade de experimentar o brie enrolado no presunto serrano (R$68). O tartare estava divino. Carne fresquinha, geladinho na medida certa tempero gostoso… o único ponto que não amamos, foi que só vem com uma torradinha, que acaba sendo pouco para dividir com outras pessoas.

De prato principal não conseguimos variar: nos jogamos no carbonara (R$74) finalizado, na mesa, em um grana padano de 32kg, o carro chefe da casa. Estava muito gostoso. O garçon finaliza ele na hora flambando no queijo, com uma farofinha de pank, bacon, salsa e cebolinha e uma gema de ovo. Delíiiiiicia!

Para a sobremesa, fomos de profiteroles (R$28), a minha sobremesa preferida da vida. Sempre que tem eu peço. Diria que sou uma especialista no assunto. Pois bem, estava gostoso, mas não era imperdível. Eles tinham outras opções no cardápio, mas assumo que eu parei de ler na mesma hora quando vi que tinha profiteroles.

No final, quando estava fotografando o restaurante pro blog e fazendo stories, ainda bati um papo rápido com a chef, que foi um amor de pessoa.

Em resumo: Achei o restaurante muito bom. O atendimento foi excelente, a comida estava muito gostosa e o ambiente é bastante agradável. Os pontos negativos, pra mim, foram o fato de o prato principal ter demorado mais de 1h para chegar (e olha que pedimos na mesma hora em que pedimos a entrada, por sugestão do garçon, exatamente para evitar a demora) e a pouca torradinha do tartare. De resto gostei muito. Achei o preço razoável, a carta de vinhos honesta e o valor dos pratos condizente com o nível do restaurante. Nota 8,5. Valeu!

Se quiser ver outras resenhas de restaurantes no Rio é só clicar aqui. Se quiser ver algumas opções de restaurantes de São Paulo, clique aqui.

Quem já foi no Chez Heaven, o que achou? Experimentaram outros pratos? Me contem aqui nos comentários.

Rio de Janeiro, Variados

Um passeio pelo Bosque da Barra

06 dez 2018

Já contei algumas vezes por aqui que um dos meus programas preferidos é descobrir novos lugares no meu bairro, na minha cidade… Outro dia, por exemplo, fui conhecer a Ilha da Gigóia e recentemente, fui atrás do Bosque da Barra.

Eu não tinha muita ideia do que ia encontrar. Já tinha lido em alguns lugares que era um bom lugar para ir com crianças então aproveitei que já ia almoçar pelo bairro e passei a manhã no bosque. O lugar nada mais é do que um grande parque, com mais ou menos 5o hectares, focado na preservação ambiental e na vegetação da área. Lá você pode alugar quadriciclos pedalinho, bicicletas para passear, pode fazer picnic na beira do lago, brincar no parquinho ou apenas caminhar e correr.

São alguns caminhos e atividades para você fazer por lá. Como nós estávamos com pouco tempo, optamos por alugar um pedalinho quadriciclo para conhecer o local e ir parando onde a gente quisesse. Nossa primeira parada foi o habitat dos jacarés e das capivaras. No local marcado não vimos nada, mas no caminho vimos um filhotinho de capivara e depois, vimos um jacarézinho na beira do laguinho que fica perto do parquinho. Gravei videos disso e coloquei nos stories do instagram (está nos destaques em Rio).

Depois seguimos passeando até o parquinho para as crianças. Descemos para Vic brincar um pouquinho, compramos uma água e ficamos por ali algum tempo. Depois voltamos até o local para devolução da bicicleta passeando pelas alamedas super arborizadas.

O local tem estacionamento gratuito e a entrada no bosque também é grátis. O Bosque da Barra fica ao lado da Cidade das Artes e é uma boa opção de programa para quem tem crianças e quer variar o lugar de brincar de vez em quando.

Serviço:
Bosque da Barra
Av. das Américas 6000 – Barra da Tijuca
Funcionamento: de 3a a domingo, das 7h as 17h.

Gastronomia, Restaurantes Rio

Yummy Tip: Didier | JB

20 nov 2018

Há pouco mais de 2 meses inaugurou no Jardim Botânico o Didier. O restaurante, do chef Didier Labbé, que trabalhou no grupo Troigos por 10 anos, ocupa hoje o espaço que antes era do CT Trattorie.

A ideia do restaurante é trazer um bistrô tipicamente te francês, com um mix de comida simples com toque autoral e muitos alimentos frescos, a preços acessíveis.

Acho que ele conseguiu quase tudo que planejou. Os preços acessíveis são meio discutíveis, mas tudo bem. Assunto que vamos conversar mais pra frente.

Leia Mais
Gastronomia, Restaurantes Rio

Yummy Tip: Sal Gastronomia

01 nov 2018

No último final de semana aproveitamos o tempo meio nublado para conhecer um novo restaurante no Rio, o recém-inaugurado SAL, do chef e jurado do Masterchef Henrique Fogaça. A ideia do restaurante é apresentar uma comida contemporânea brasileira, mas com aquele toque de comida de chef. E é exatamente isso que ele faz.

Cheguei beeeem cedo no restaurante e não tive nenhuma dificuldade em conseguir mesa para 4 pessoas e um carrinho de bebê. Perto de 13h já tinha uma fila considerável na porta. Pedimos um steak tartare de entrada, que vem com um ovinho frito. Achei pequeno, mas estava bem gostoso.

De principal eu corri para experimentar o tão falado aligot do Fogaça e pedi um cordeiro que vinha com esse acompanhamento. O cordeiro estava surreal de gostoso, o aligot também estava bom, mas não vale toda a fama que tem não. Achei bem enjoativo.

O Alexandre pediu a sugestão do garçon, um cupim com farofa de banana e aipim na manteiga de garrafa que estava surreal de gostoso. O melhor prato da mesa. Meu sogro comeu um filé mignon com batata gratinada que estava gostoso também, mas nada excepcional. No geral, gostamos bastante dos pratos principais.

As sobremesas foram um ponto alto do almoço. Pedimos duas: uma mousse de chocolate com flor de sal e caramelo e um souflé de goiabada com requeijão. A mousse estava bem gostosa, mas o souflé ganhou meu coração, estava divino. Só achei o requeijão meio sem contexto ali, mas ainda assim a sobremesa vale pelo souflé. É muito gostoso!

O atendimento foi excelente do início ao fim, os pratos chegaram bem rápido e sem problemas, o garçom que nos atendeu foi muito prestativo o tempo todo. O único “problema” que tivemos foi a falta de cadeirinhas para criança, mas isso a gente pode relevar porque o restaurante acabou de inaugurar e as cadeirinhas ainda não chegaram.

No final, a conta atendeu as expectativas de preços que imaginávamos. Um valor razoável para 4 pessoas que comeram 1 entrada + 3 principais + 2 sobremesas + café e bebidas. Preço ok para um restaurante do nível que ele se propõe. Valeu a visita!

Sal Gastronomia
Village Mall – 3o andar
(21) 3252-2799
Horário de Funcionamento: das 12h às 22h.
(horário diferenciado em finais de semana e feriados)