Cuba, Destinos, Estados Unidos, Las Vegas, Porto, Portugal, Punta Cana, República Dominicana, Varadero

5 lugares para passar o reveillon pelo mundo

28 ago 2017

Há alguns anos tenho cultivado o vício hábito de viajar no final do ano, entre Natal e Reveillon. Então, consegui reunir alguns destinos bem bacanas para quem quer passar a virada fora do Brasil, e claro, algumas dicas para cada um desses casos.

Sei que falar sobre reveillon em agosto pode parecer precoce, mas acreditem, não é! Se você pretende viajar pra curtir essa data, pode começar a pensar no seu destino e organizar sua viagem.

Mas antes de começar a falar sobre isso, acho importante esclarecer uma coisa… cada país tem uma cultura diferente, por isso, as festas e comemorações são bem diferentes umas das outras. Nem sempre as pessoas se vestem de branco, a comida não precisa ser super específica, nem todo mundo pula onda ou joga lentilha pro alto… O primeiro passo para um bom reveillon fora do Brasil é entender que cada lugar é diferente do outro e isso faz da virada tão especial. Sabendo disso, você já está preparado para curtir muito a sua viagem da virada.

Paris | 2011

Sabe um sonho antigo, Paris no reveillon era isso pra mim. Sempre quis conhecer a cidade luz na virada do ano. O frio não me importava, os dias cinzas e curtos também não. Eu queria ver uma Champs Elisee lotada de gente, explodindo em fogos, com muito champagne francesa estourando… #fail. Paris no reveillon não é nada disso gente. hahahaha Eu amei minha virada, não entendam mal, mas não teve absolutamente nada disso que eu falei. As ruas fecham e lotam, mas não tem queima de fogos nem na Champs Elisee nem em nenhum lugar próximo (pelo menos não teve no ano que eu fui) e as bebidas alcoólicas são proibidas na rua. E acreditem, eu ate levei uma garrafa de champagne e consegui beber um pouquinho burlando a regra e a blitz de policiais que estavam revistando todo mundo. Comecei minha virada na rua e terminei em uma festa super bacana do Buddha Bar. Valeu a pena!

Onde ficar: Royal Phare, Madelaine Haussmann e Les Jardins du Marais.
(Na Champs Elysee um pouco antes da virada!)

Las Vegas | 2012

Depois de não conseguir tudo que eu imaginava em Paris, resolvi experimentar Vegas, a cidade que nunca dorme. Aqui, assim como em Paris, não vi queima de fogos e pra falar a verdade, nem sei se tem/teve, acho que sim. Apesar da Strip fechar para os carros e os pedestres tomarem conta, fica meio muvucado demais, por isso, optamos por ir para uma festa em uma boate. Foi divertido, afinal, estavamos em Vegas baby! A maior dica aqui é: avalie as opções e compre seu ingresso da festa de reveillon com muita antecedência. Eles esgotam rápido e ficam cada vez mais caros. Se você não é do tipo party rock, não se preocupe, Vegas também oferece opções mais calmas, como jantares deliciosos em seus muitos restaurantes.

Onde ficar: Bellagio, MGM, Vdara e Venetian.

(Na boate Pure… um pouco antes da meia noite e um pouco depois de vários drinks! hahaha)

Veja o post completo aqui.

Punta Cana | 2013

Quer coisa melhor do que passar a virada do ano de frente para aquele mar azul lindo de morrer? Em Punta Cana é assim. Fui em família e optamos por ficar na festa do nosso hotel. Como era de se esperar, uma festa simples e sem muito luxo, porém com um jantar delicioso, fogos e animação. Para os mais jovens e animados (not me!), tinham outras opções como curtir as festas e shows em outros hotéis como o Hard Rock, por exemplo. No meio da noite, nós acabamos saindo da festa do nosso hotel e indo pela areia para a festa do Paradisus, nosso hotel vizinho, que estava suuuper animada. Esse esquema reveillon na praia é maravilhoso né? Sempre uma boa opção para quem quer aproveitar a viagem da virada para relaxar.

Onde ficar: Barcelo Bavaro, Bavaro Princess, Hard Rock e Paradisus.

(Não achei fotos da noite do reveillon… por algum motivo que devo agradecer a Deus! hahah)

Veja o post completo aqui.

Porto | 2014

Acho que já deu pra perceber que eu curto muito viajar no Reveillon nem que seja para curtir um friozinho né?! Primeiro Paris, depois Vegas e agora Porto, em Portugal. A virada do ano no Porto me lembrou muito Copacabana. Passamos a virada de fato na praça principal da cidade, onde há uma grande concentração de pessoas, queima de fogos, shows… bem muvuca e ao mesmo tempo bem legal. Diferente de todos os outros reveillons que já passei fora do Brasil. Um pouco depois da meia noite e meia, fomos caminhando para a beira do Douro, onde estava acontecendo uma festa de reveillon. Compramos os ingressos um dia antes, no próprio lugar da festa e foi ótimo. Boa bebida, gente bacana (de todas as idades), musica animada… Valeu super a pena!

Onde ficar: Pestana, Hotel Teatro, Porto River e Invicta Ribeira Boat Hotel.

(Na festa de reveillon que fomos em um casarão na margem do Douro)

Veja o post completo aqui.

Varadero | 2016

O reveillon em Varadero foi bem similar ao reveillon de Punta Cana. Sabe aquela festona de hotel, com comida internacional e música latina? Então… Enquanto no Brasil temos o costume de passar a virada com o pé na areia e pulando ondas, por lá, eles organizaram uma super festa na beira da piscina. Não teve queima de fogos, mas teve DJ, show, banda, contagem regressiva… foi super animado. Para os que gostam de música latina, a noite deve ter sido perfeita. Para a gente terminou cedo pois voltamos para o Brasil no dia seguinte e queríamos acordar cedo para aproveitar um pouco mais da praia antes de partir. Ainda assim curti bastante. A dica aqui é reservar com a maior antecedência possível a sua ceia do reveillon em um dos restaurantes que o hotel oferece, assim, garante um bom jantar num horário que seja bacana para você. (Como tem muitos europeus por lá, eles costumam fazer um jantar às 18h30 e outro às 20h30).(Logo depois de meia noite, na beira da piscina do hotel, onde estava acontecendo a festa da virada!)

Veja o post completo aqui.

Bom, esses foram alguns lugares pelo mundo em que já passei o reveillón. Não necessariamente são lugares de festa, mas são lugares legais para ir com os amigos, família, para descansar ou para curtir. Cada um com suas particularidades e seu estilo.

Destinos, Dicas, planejamento e outros, Escócia, Inglaterra, Organizando e planejando, Panamá

Viajando de carro pelo Reino Unido

20 mar 2017

viajando de carro pela escóciaVocês que acompanharam essa minha última viagem de férias perceberam que estávamos viajando de carro pela Inglaterra e pela Escócia. Muita gente nos questionou por conta dessa decisão, mas sem dúvidas acho que foi super acertada e vou explicar o porque.

Saímos da Islândia para Londres (de avião obviamente) e lá não precisamos de carro para turistar. Então, reservamos o carro no dia de ir embora, fazendo a retirada no aeroporto Heathrow. Ficamos 10 dias com o carro e percorremos o interior da Inglaterra e a Escócia. E vou contar os detalhes aqui pra vocês…

Roteiro

Essa foi uma das primeiras coisas que a gente definiu antes de começar a pensar em alugar ou não o carro. Saber aonde você vai, conhecer as estradas, saber a respeito das condições climáticas e etc é bem importante na hora de tomar a decisão final do carro.

Resolvemos fazer Inglaterra e Escócia, no inverno, ou seja, com muita possibilidade de neve, e passando pelas Highlands, que são “os alpes” escoceses e indo a Skye, a “ilha” vizinha a Inverness. Tínhamos que ter um carro que desse conta do recado. Nosso roteiro ficou assim:

Dia 1: Londres – Winchester
Dia 2: WinchesterStonehengeBath
Dia 3: Bath
Dia 4: BathYork
Dia 5: York
Dia 6: YorkEdimburgo
Dia 7: Edimburgo
Dia 8: EdimburgoInverness
Dia 9: Inverness
Dia 10: Inverness – Skye – Glasgow

Roteiro traçado, foi fácil definir o modelo do carro, os horários de retirada e devolução e qualquer outra coisa que a gente pudesse querer garantir na reserva.

viajando de carro pelo reino unidoOnde alugar?

Bom, costumo alugar em locadora conhecidas para evitar transtornos. Dessa vez não foi diferente. Aluguei pela RentCars, que eu sempre recomendo aqui, é a minha escolha 100% das vezes e eu super confio.

Aluguei o carro com uns 15 dias de antecedência para garantir um bom preço e conseguir o carro que eu queria. Explico: como por lá se dirige na mão inglesa, queríamos um carro que fosse automático para que a nossa experiência dirigindo na “contra mão” fosse mais confortável. Um carro grande era importante também, afinal, estávamos com malas grandes e queríamos garantir que tudo ia caber no carro.

Seguro

O nosso cartão de crédito nos dá seguro para quando estamos viajando de carro. Em uma situação normal, talvez utilizássemos só esse, mas dirigindo no Reino Unido achamos melhor contratar um seguro da locadora para garantir que se alguma coisa acontecesse não teríamos problema.

Contratamos um seguro na hora da retirada do carro e tudo ótimo. Custou £13/dia, que não é a coisa mais barata do mundo, mas nos dava o conforto de saber que tanto o nosso carro, quanto com o carro de terceiros estavam segurados em caso de algum tipo de acidente. Seja grande ou pequeno.

Além disso, nosso seguro viagem também nos dava algumas assistências relacionadas ao carro. Foi uma escolha nossa na hora que comparamos os seguros para escolher o que melhor se adequava a gente.

GPS ou Google Maps?

Contratamos também o GPS para garantir que os caminhos seriam acertados. Fizemos isso quando reservamos o carro pelo site. Isso é uma dica importante. Muitas locadoras não tem o mesmo número de GPS que elas tem de carro, por isso muita gente acaba ficando sem. Então, é sempre bom você já garantir o seu, caso queira, no ato da reserva.

Nós estávamos com chip de internet e tínhamos acesso ao Google Maps, mas nos guiamos 95% do tempo com o GPS do carro e foi super tranquilo.

Dirigir na mão inglesa

Bom, não fui eu quem dirigiu, foi o Alexandre e acho que ele tirou de letra. Claro que no início é estranho, você fica meio tenso, ainda se preocupa com as medidas do carro, fica mais atento as laterais… mas no geral, acho que foi bem tranquilo.

O Alexandre já tinha dirigido antes na mão inglesa, mas não acho que isso tenha feito muita diferença. Realmente o que ajuda é você ir com calma até pegar o jeito. Atenção especial nas rotatórias e na pista de quem vai mais rápido e devagar.

viajando de carro na mão inglesaEstacionamento

Em quase todas as cidades que paramos tínhamos estacionamento incluído no hotel ou algum esquema de estacionamento público perto. Essa foi uma outra preocupação na hora de fazer as reservas dos hotéis.

Estacionar o carro por lá é bem carinho, portanto, tente conseguir hotéis com estacionamento gratuito ou com algum lugar próximo em que você tenha noção do preço que vai pagar para parar o seu carro. Lembre-se que estacionamento de rua lá é pago e muita vezes você não pode passar de 2h parado no mesmo lugar, ou seja, tem que procurar um estacionamento mesmo para o carro passar o dia e a noite parado.

As estradas

Em geral as estradas são ótimas e super bem sinalizadas, principalmente na Inglaterra. Nesse roteiro que a gente fez, pegamos muitas estradas grandes e movimentadas. Bem tranquilo.

Na Escócia as principais estradas também são muito boas, porém, as menores com as estradas próximas aos lagos, por exemplo, são pequenininhas e apertadinhas. Nada que seja problemático, mas dá um nervosinho dirigir na “contramão” em uma mini estrada de mão dupla. A dica aqui é reduzir a velocidade (ou até parar o carro) e esperar o outro veículo passar.

E se bater?

Pois é, aconteceu com a gente. Na verdade, não batemos. Bateram na gente. Estávamos estacionados em uma lojinha na Escócia quando uma pessoa deu ré e amassou um pouquinho a traseira do nosso carro.

Tínhamos os papéis da reserva em mãos e lá tinha um telefone para contactar em caso de batida. A pessoa que bateu também estava com o carro alugado e também tinha seguro completo que cobria terceiros, ou seja, na teoria, estava tudo certo.

batida quando viajando de carroO nosso carro e o carro que bateu na gente um pouco depois do “acidente”

Ligamos para o número que a locadora indicou em caso de acidentes e passamos todas as informações e dados da pessoa que bateu para eles. Com aquele seguro que fizemos na hora de retirar o carro, o máximo que nos aconteceria era ter que pagar £100 para o caso de algum acidente. Entenda ai qualquer tipo de acidente. Seja pequeno, médio ou grande. Seja um arranhão ou perda total.

Até o momento não cobraram nada em nosso cartão, então, estamos acreditando que o seguro do cara que bateu na gente cobriu tudo. Por isso é tão importante ter seguro. Pelo que vimos na hora de devolver o carro, um amassadinho daqueles que fizeram no nosso carro, podia custar até £1500. Socorro! Santo seguro.

Nessas horas que eu digo, pra que se estressar? Com um bom seguro viagem você fica tranquilo mesmo depois de uma batidinha dessas. Tanto com o carro, quanto com você.

Mas afinal, vale a pena?

Pessoalmente achei que foi a melhor decisão que tomamos. Além de você ficar livre para ir e vir quando quiser, você pode ir parando na estrada, descobrindo cidadezinhas, tirando fotos, conhecendo novos pontos e até mudando de ideia.

Foi ótimo poder fazer tudo no nosso tempo, com calma ou com pressa, nos nossos horários, parando onde queríamos… Dirigir na mão inglesa foi um desafio no início, mas com o tempo acostuma. Se você não tem problemas com direção fora do seu ambiente de costume, não pense duas vezes e alugue um carro. Certamente vale muito a pena!

viajando de carro inglaterraDicas e atenção:

  • Se o seu roteiro, assim como o meu, começar em Londres, uma boa dica é retirar o carro no aeroporto de Heathrow. Como ele fica “fora da cidade” você não pega o trânsito urbano logo no seu primeiro momento dirigindo na mão inglesa.
  • Carros automáticos ajudam muito. Passar a marcha com a mão esquerda não deve ser fácil.
  • Fique atento aos radares e controles de velocidade das estradas se não quiser ser multado em pounds. O GPS apita toda vez que você está acima do limite permitido e mostra constantemente a velocidade permitida naquele trecho da estrada.
  • Contrate o seguro completo do carro. Custe o que custar. Não pense duas vezes.
  • Fique atento ao estacionar na rua. Na Europa o estacionamento na rua raramente é gratuito, portanto, procure sempre a máquina em que você pode pagar por ter parado o seu carro ali e não esqueça de deixar o ticket/comprovante em um local bem visível no carro.

Pra finalizar esse post, que tal um video com o resumo nos nossos dias pelo interior da Inglaterra? Aqui dá pra vocês visualizarem um pouco mais dos lugares que visitamos, das estradas, do carro, por onde passamos…

Aliás, se vocês quiserem saber um pouco mais sobre os lugares que visitei no interior da Inglaterra e na Escócia, clica nos posts abaixo:

Espero que tenham gostado desse post e que ele ajude vocês a organizarem essa viagem deliciosa pelo Reino Unido. Tenho certeza que vocês não vão se arrepender, é uma viagem incrível.

CqA TV, Cuba, Destinos, Varadero

CqA TV: Varadero – Cuba

07 mar 2017

Atenção, se você está no trabalho ou está vendo esse video em uma segunda feira, cuidado. Você pode morrer de desgosto ou de inveja! hahahahah Preparados para ver um pouquinho do nosso dolce far niente em Varadero, Cuba?

Como contei para vocês aqui, passamos 4 dias por lá e aproveitamos para descansar, relaxar e curtir muito a estrutura do hotel e a praia deliciosa que estava bem na nossa frente. Acho que nesse video vocês vão perceber que foi basicamente isso que fizemos.

Vocês estão por ai ainda ou desistiram de ver no meio do caminho? Que mar maravilhoso né? De dar água na boca… assumo que não esperava que fosse tão incrível assim.

Ah! Perceberam que nós amamos o pedalinho né? Ficamos várias horas nele andando pra cima a pra baixo, fazendo fotos, videos e passeando. Muito legal!

Se vocês gostaram desse video, não esqueçam de curtir e compartilhar com os amigos. E claro, se inscrevam no canal, agora temos videos toda semana com assuntos super variados.

PARA SABER MAIS SOBRE CUBA CLIQUE ABAIXO:
Tudo sobre Havana
Dicas e o que fazer em Varadero
CqA TV: Havana (video)

CqA TV, Cuba, Destinos, Havana

CqA TV: Havana – Cuba

01 fev 2017

O primeiro video de 2017 é suuuuper especial. Ele vai mostrar pra vocês um pouquinho da minha viagem por Cuba. Como vocês sabem, estive em Havana e Varadero, agora no final de 2016 e gravei um pouquinho dessa viagem pra vocês.

Ameeeeeei esse video de Havana, acho que mostrou bem o que fizemos por lá e o clima da cidade. Nele consegui mostrar o city tour de carro, o passeio de cocotaxi, as ruelas, o Bodeguita del Medio e muito mais.

Edição: Julia Zettel (juliamzettel@gmail.com)

Curtiram? Quem já tinha lidos o post sobre a cidade aqui no blog acho que tinha ficado com um gostinho de quero mais dessa viagem, né? Com esse vídeo deu pra matar um pouquinho a vontade de conhecer mais e claro, ver como são as coisas na capital da Ilha de Fidel.

Espero que vocês tenham gostado, não esqueçam de curtir e compartilhar o vídeo e, claro, de se inscrever no canal. Esse ano teremos MUITAS novidades por lá e videos toda semana. Uhuuulll!

Clique aqui para ver o post com todas as dicas de Havana.
Clique aqui para ver o post com todas as dicas de Varadero.

Cuba, Destinos, Varadero

Varadero | Cuba

23 jan 2017

coisas que amamos varadero cuba melia las americasAhhhh Varadero… só de falar já bate uma saudade e uma nostalgia tão grande. Que lugar lindo! Que vontade de voltar pra lá agorinha mesmo. Estive em Varadero por 4 dias, após sair de Havana, e foi o lugar perfeito para virar o ano e descansar.

Água turquesa hiper cristalina, areia branquinha, sol e mar. Precisa de mais? Varadero é tudo isso e fica a apenas 2h de carro da capital do país. Nada mal, né?

coisas que amamos varadero cuba melia las americas

Varadero é um balneário pertencente ao município de Cárdenas, na província de Matanzas. Se repararem no mapa acima, vão perceber que a cidade fica em uma península (Península de Hicacos). A cidade de Varadero possui aproximadamente 25km de praias paradisíacas e uma bela estrutura hoteleira para atender aos turistas.

A cidade é o segundo destino mais procurado no país, exatamente por ser a região turística de praia com a maior infra estrutura hoteleira. As outras praias que ficam mais próximas a Havana não tem hotéis e resorts e por isso funcionam mais como day tour para os viajantes. Uma opção para quem quer ir a Cuba e ver o mar sem precisar ir até Varadero.

Quando ir?

Certamente isso fará diferença na sua viagem, portanto, preocupe-se. Cuba é uma ilha que fica na rota de furacões do Caribe, por isso, evite ir para lá de julho a outubro. É nesse período que a região tem mais chuvas e os furacões podem acontecer.

As temperaturas são altas o ano todo, mas são mais amenas de novembro a abril. Época em que é a alta temporada. Fui em dezembro e peguei lindos dias de sol e calor.

coisas que amamos varadero cuba melia las americasComo chegar?

Saindo do Brasil, você pode chegar em Havana com facilidade voando com a Copa Airlines, que faz escala no Panamá (e foi a companhia que eu usei). Outra opção é a LATAM, parando em Lima ou a Avianca que faz escala em Bogotá.

Se estiver indo dos Estados Unidos a American Airlines voa para lá e da Europa, tem a KLM que também faz vôos para a capital cubana.

Quem preferir, existem alguns vôos direto para Varadero. Em geral eles saem de outras cidades do Caribe ou grandes hubs da região como Panamá e Bogotá.

O trecho Havana-Varadero, de aproximadamente 2h, pode ser feito de táxi por uns 80 CUCs (mais ou menos 80 euros). Acho que vale a pena, até porque cabem até 4 pessoas no taxi ou seja, não fica tão caro por pessoa. Esse valor você pode negociar com o taxista que for te levar e pode pechinchar se pedir para ele ir te buscar também. (Em geral eles adoram esse tipo de proposta pois não tem muitas condições de visitar a cidade vizinha, então, usam o turista como desculpa para conhecer esse outro destino).

Outra opção é ir de carro alugado. Eu nem cogitei isso, mas quem faz diz que é tranquilo. De fato as estradas são ótimas e super bem sinalizadas, mas acredito que o custo x benefício do aluguel de carro não seja tão vantajoso quanto o de pegar um taxi ou um transfer.

coisas que amamos varadero cuba melia las americasVisto

Brasileiros precisam de visto para entrar em Cuba. Se você viajar pela Copa Airlines, a empresa mesmo providencia para você, no aeroporto de saída do Brasil. Apesar de ter ido de Copa, não utilizei esse esquema deles pois fechei a viagem com uma agência que agilizou o serviço para mim.

Se você estiver voando de Avianca ou LATAM, eles providenciam na sua cidade de escala, seja Bogotá ou Lima. Mas confirme essa informação antes com a companhia aérea pois isso pode mudar a qualquer momento. Essa opção custa U$20 por passageiro/visto.

Para você tirar o visto por conta própria, você precisa solicitar ao consulado cubano a sua “tarjeta turística” presencialmente (se morar em São Paulo, Brasília, Manaus ou Salvador) ou via Correios. Caso opte por fazer pelos correios, faça sua postagem com pelo menos 1 mês de antecedência para não correr o risco de atrasar e perder a viagem.

Lembre-se que o visto só pode ser solicitado depois que você estiver com as passagens de ida e volta compradas e com os hotéis reservados. Além disso, você vai precisar dos seguintes documentos:

Pedido presencial

  • Passaporte
  • Cópia da passagem de ida e volta
  • Formulário de requerimento preenchido
  • Dinheiro em espécie para pagamento da taxa do visto

Pedido via Sedex

  • Cópia das páginas 2 e 3 do passaporte
  • Cópia da passagem de ida e volta
  • Formulário de requerimento preenchido
  • Comprovante de depósito das taxas do visto e de envio

O visto presencial costuma ser o mais barato e custa algo em torno de R$65. Se pedir via sedex, os preços aumentam e você paga R$166 + a taxa de envio no valor de R$50. O visto é válido por 30 dias após a entrada no país e pode ser prorrogado por mais 30 dias.

coisas que amamos varadero cuba melia las americasVacina

A vacina de febre amarela não é obrigatória para entrar em Cuba, porém, quem fizer escala no Panamá, pode levar seu certificado internacional para garantir. Hoje, há dúvidas se realmente há ou não necessidade de apresentar seu certificado internacional de vacinação na Cidade do Panamá. Eu não precisei, mas estava com o meu certificado em dia e em mãos.

Se você não tirou e quer tirar o seu certificado e tomar a sua vacina, veja esse post. Nele você encontra todas as informações necessárias sobre a Vacina de Febre Amarela.

Seguro Viagem

É obrigatório ter um seguro viagem para entrar em Cuba. Como sempre falo por aqui independente de onde você vá, na minha opinião, é imprescindível ter um seguro. É o famoso “Vai que…”. Muita gente usa o do cartão de crédito e eu já falei sobre os prós e os contras aqui e não sou muito fã.

Hoje em dia, recomendo e uso esse site aqui, que é um comparador de preços e coberturas. Já há alguns anos fecho com eles e gosto muito. Agora, eles são parceiros do blog, então, confio ainda mais.

coisas que amamos varadero cuba melia las americas

Moeda/Câmbio

Cuba tem duas moedas correntes, uma para os turistas (CUC) e outra para os locais (CUP). No entanto, a moeda oficial do país é o peso cubano (CUP).

Há uma enorme diferença de preço entre elas. Enquanto o CUC vale aproximadamente 1 euro, o CUP vale mais ou menos 25x menos que o dolar. Inacreditável, né?!

Dica: Levem euros para trocar por lá, os dólares apesar de aceitos, tem uma taxa extra de 10% na hora da conversão. | Outra dica é trocar as moedas logo no Aeroporto na loja de cÇâmbio do governo, Cadeca. Apesar de estarem espalhadas por toda a cidade, elas tem muita fila e a do aeroporto foi a mais vazia que encontrei pela cidade.

Cartões de crédito quase não são aceitos por lá, portanto, calcule isso quando for fazer a sua troca de moedas e não conte com os cartões.

A região de Varadero tem muitas opções de hospedagens para todos os gostos e bolsos. Nos optamos por um hotel que eu sabia que tinha uma localização na praia muito boa e achei que exatamente por isso ele valeu super a pena.

Melia Las Américas

Optamos por esse hotel por dois motivos: a praia na frente dele e o fato de ser uma rede conhecida. Acho que acertamos na escolha. A praia era imbatível. Caminhei um pouco pelas praias próximas e acho que a do Meliá Las Américas era disparada a melhor.

Além do buffet tradicional de all inclusive o hotel oferecia ainda outros 4 restaurantes a la carte. Como fomos na altíssima temporada (que é o reveillon) não conseguimos conhecer todos, mas o japonês foi o nosso preferido junto com o restaurante da piscina que serve uma lulinha a milanesa dos deuses.

coisas que amamos varadero cuba melia las americas A piscina foi um caso de amor a parte. Apesar da água MUITO fria, eu adorei ter mergulhado, aproveitado a “jacuzzi” interna dela e claro, as muitas lindas fotos que ela me proporcionou. Além dessa piscina principal o hotel ainda oferece uma piscina menor onde aconteceu a festa de réveillon do hotel.

Ah! A estrutura de lazer do hotel é muito legal. Além de você poder alugar caiaque, pedalinho e barquinho a vela (tudo incluído no preço), eles tem uma “lojinha” onde você pode alugar (de graça também) jogos, tacos de golfe para usar no campo ao lado, boias e etc. Bem interessante.

Last but not least… a estrutura. O hotel, como era de se esperar em Cuba, é antigo. Mas isso não significa que é ruim. Achei o quarto muito bom e confortável, pra falar a verdade. Mas você vê que é um hotel que precisa de uma reforma. Se eu voltasse a Varadero, provavelmente ficaria nele novamente, pois qualquer problema que ele tenha pode ser apagado por um banho de mar delicioso, naquela água incrível.

coisas que amamos varadero cuba melia las americas coisas que amamos varadero cuba melia las americas

Outros bons hotéis que me indicaram por lá foram: Royal Service at Paradisus Princesa del Mar Resort & Spa | Paradisus Varadero | Royalton Hicaco | Meliá Peninsula | Iberostar Península | Riu Varadero.

Assumo que não tenho a menor condições de indicar mil coisas para vocês fazerem. Passei meus dias por lá relaxando na praia, andando de pedalinho e caiaque, nadando naquela água turquesa, caminhando na praia, mergulhando na piscina e comendo. hahahahah

Não fiz muita coisa além disso. Mas a minha grande dica aqui é: se o mar estiver como uma piscininha aproveite para fazer qualquer passeio ou atividade aquática que te interessar. Pegamos um dia de vento por lá que mal dava para entrar no mar.

coisas que amamos varadero cuba melia las americascoisas que amamos varadero cuba melia las americasO hotel que nos hospedamos fica coladinho na Mansión Xanadú, o que é legal pois é uma opção pertinho e bacana de lugar para conhecer. Além de ser um escape pra quem cansar da comida do hotel. Você pode ir até lá jantar ou almoçar já que eles tem um restaurantinho aberto ao público. No mesmo terreno da Mansión tem um campo de golfe para os amantes do esporte. Os hóspedes do Melia Las Americas podem jogar, se quiserem.

Pra quem gosta de passear e conhecer outras coisas, de Varadero existem vários passeios para Cayo Blanco. Eu não fiz porque assumo que as fotos não me encantaram. Mas teria sido legal ir apenas para conhecer do Delfinario, local onde você nada com golfinhos e interage com eles. Tudo bem, deixo essa atividade para uma próxima oportunidade.

coisas que amamos varadero cuba melia las americascoisas que amamos varadero cuba melia las americasOutro passeio que nos ofereceram lá na praia do hotel mesmo, no centro de esportes náuticos, foi um passeio de veleiro para fazer snorkel e ver peixinhos. Era um passeio bem mais barato e curtinho, que saia da praia a hora que você quisesse. Super prático.

Todos esses passeios você pode fechar diretamente no hotel. Lá eles tem uma agência que organiza tudo e oferece diversos tour para os hóspedes.

Last but not least… você pode conhecer Matanzas, a Veneza cubana. Preferimos curtir mais algumas horas de praia do que passear pela cidade, mas pra quem quiser, ela fica no percurso Havana-Varadero e parece ser uma cidadezinha muito simpática. Inclusive, na estrada, você irá passar pela ponte Bacunayagua, a mais alta do país, com 110m de altura. Próximo a ela tem um mirante, se você estiver de carro, taxi ou transfer privado você pode parar e admirar a vista dali.

coisas que amamos varadero cuba melia las americasE ai? O que acharam de Varadero? A cor da água, a temperatura, a areia fofinha, e o fato de ser uma das praias mais cristalinas que eu já vi me deixou completamente apaixonada.

Espero que esse post te deixe morrendo de vontade de conhecer esse pequeno paraíso perdido no tempo e em Cuba, e claro, te ajude a organizar sua viagem para lá!

Se você ainda não se convenceu de que Varadero é um paraíso, dá uma olhada nesse video. Vai deixar você com muuuita vontade de correr pra lá agora  mesmo.

Gostaram? Eu amei! Sem dúvidas, uma das águas mais lindas que eu já vi na vida.

Quer saber mais sobre Cuba? Então, não deixe de ler o post sobre Havana.