Bonito, Brasil, Destinos

Bonito | Mato Grosso do Sul

18 fev 2014

Nossa, não sei como não tinha percebido antes que minha viagem para Bonito ainda não tinha virado post por aqui. Só me dei conta porque alguns amigos pediram dicas de lá e eu não achei nada aqui no blog. Mas vou me redimir e contar em detalhes para vocês como foi meu Carnaval de 2009 em Bonito. Sei que faz tempo, mas acredito que não tenha mudado tanto assim desde quando eu fui.

coisas que amamos diario de viagem bonito mato grosso do sul 1

Como chegar

Peguei um vôo para Campo Grande e de lá um transfer para o meu hotel em Bonito. Como comprei um pacote de viagens, o transfer já estava incluído no preço e foi uma mão na roda, pois a cidade de Bonito fica a 300km de Campo Grande. Quem preferir pode alugar um carro e ficar tranquilo, a estrada é ótima, toda asfaltada e super bem sinalizada.

A vantagem de alugar um carro é ter mobilidade para ir e vir no seu tempo e da forma que você quiser. A desvantagem é que dentro de Bonito quase não há sinalização, então ir e vir acaba sendo complicado. E se você pensou em usar um GPS ou google maps, nem se anime tanto, a base de dados é antiga e quase não mostra as estradas corretas, ou seja, pode ser bom e mais barato, mas pode ser uma tremenda furada também.

Você também pode chegar a Bonito de avião, a Azul voa para lá em alguns dias da semana. Ou ainda, se você preferir, pode ir até Campo Grande e de lá pegar outro transporte para Bonito. Minha sugestão é o transfer que te deixará na porta do hotel. O valor médio é de R$ 90/pessoa, enquanto o ônibus que sai de Campo Grande para lá (e leva mais ou menos 5h) custa uns R$75.

Onde ficar

Não posso dar muitas indicações pois só conheci o meu hotel (que eu adorei, por sinal) e o resort que um amigo se hospedou. As duas eram ótimas, e tinham valores bem distintos. Mas o que não falta são opções de hospedagem por lá. Escolhi a minha de acordo com o pacote que eu comprei e com a localização. Da minha pousada, eu podia ir a pé para o centrinho. Não era a pousada mais central, mas super dava para ir andando. Essa mobilidade era ótima, afinal, eu não estava de carro por lá, e tive dificuldade de conseguir táxi no único dia em que precisei de um (pode ter sido azar, mas…).coisas que amamos diario de viagem bonito mato grosso do sul 2O meu hotel era o Águas de Bonito. Super bacaninha, confortável e perto do centro. Um hotelzinho sem luxo mas bastante limpo e confortável. Já o do meu amigo, era o Zagaia, um resort um pouco maior e mais afastado da cidade. Acho que com criança escolheria a 2a opção por ter mais atrativos e lazer para os pequenos.

comissão booking hotel grande

Onde comer

Isso foi um dos assuntos que eu mais pesquisei antes de ir pois fiquei com medo de passar perrengue por lá no quesito comida. Não é que eu me enganei redondamente?! Comi muitíssimo bem, obrigada.

Me lembro de ter gostado muito de dois restaurantes, o Cantinho do Peixe, que é mais simples e tem uma comidinha deliciosa, e o Taboá, que faz a sua própria cachaça e é super pop por lá. Recomendo os dois. Fora isso, comi uma noite no hotel e uma outra noite em um dos restaurantes do centro que oferecem diversos tipos de carne como jacaré e cobra. Achei que seria divertido experimentar uma coisa que é tão diferente pra mim, mas tão comum para eles (fiz o mesmo no Camboja!).

O que fazer

São muitas opções de passeios bacanas em Bonito, você vai ter que escolher os seus de acordo com o tempo disponível e com seu estilo de programação. Fiquem ligados: quase todos os passeios precisam ser reservados com antecedência (normalmente por intermédio de alguma agência). Alguns, como o Abismo Anhúmas tem que ser reservados com até 3 meses de antecedência.

coisas que amamos diario de viagem bonito mato grosso do sul 3

– Gruta do Lago Azul: É um dos passeios mais tradicionais de lá. Você entra na gruta e lá em baixo tem a oportunidade de ver aquela água super azulzinha e tirar muitas fotos. Mas nem pense em mergulhar na água. Antigamente isso era permitido, mas depois que eles descobriram algumas espécies raras (aka bacterias e coisas micras não visíveis a olho nu) que só existem lá o mergulho foi proibido. Preço médio: R$40/pessoa.
– Flutuações: As mais famosas são as do Rio da Prata e Sucuri. Assim como os outros passeios, elas devem ser reservadas com antecedência pois exigem uma roupinha especial e um guia. Os valores ficam a partir de R$ 100/pessoa.
– Buraco das Araras: É um buraco imenso onde ficam várias araras. Bem bonito de ver. É um passeio que pode ser combinado com a flutuação do Rio da Prata. Dizem que o melhor horário para ver as araras é no entardecer. Eu fui e não vi tantas assim, mas ainda assim valeu o passeio.
– Abismo Anhumas: É um passeio que mistura mergulho/snorkel com rapel. Exige um treinamento (sim, treinamento) é o passeio mais caro oferecido por lá, preço médio de R$450/pessoa para snorkel e R$ 650 para mergulho com garrafa. Lembre-se de fazer a reserva com (bastante) antecedência e marcar seu treinamento assim que chegar na cidade.
– Cachoeiras, “praias” e estâncias: Visitei a Estância Mimosa (R$120/adulto com almoço), que é lotada de cachoeiras deliciosas e tem um almoço+redário de dar inveja, super valeu o passeio. Fui também na praia da Figueira, mas não curti muito. Talvez com criança seja mais bacana. É uma praia de rio com muitos peixes e atividades de lazer como pula pula, tirolesa, ping pong…
– Rafting: Fiz o tal rafting no Rio Formoso, e se alguma vez na vida você já fez rafting não acredite que isso aqui é um rafting de verdade. Achei que tava mais pra um passeio de barco com umas poucas quedinhas. Para as crianças e para os adultos menos aventureiros vai ser um passeio bacana. Preço médio: R$80/pessoa.

coisas que amamos diario de viagem bonito mato grosso do sul 4

Dicas

– Não esqueça de levar um tênis para fazer os passeios como o Gruta do Lago Azul. De chinelo dá pra fazer, mas é bem mais difícil e escorregadio.
– Repelente (daqueles potentes) também são importantes.
– Não beba água, suco ou gelo na cidade… nós não estamos acostumados com o nível de salinidade que a água deles tem e isso pode causar um super mal estar e estragar a sua viagem.
– Biquinis e roupas que possam molhar são fundamentais para fazer os passeios, assim como uma toalhinha no carro para se secar depois.
– Curta o momento “redário” que todos os passeios oferecem e tire aquele cochilo gostoso depois do almoço.
– Não se preocupe com máquinas a prova d´água. A cidade tem diversas lojinhas que alugam por um preço bem acessível e muitos passeios incluem esse tipo de aparato.
– Dica para as mulheres: passem muito creme nos cabelos antes de começarem qualquer flutuação. São tantas horas dentro d´água que quando você sai parece que tá com uma vassoura na cabeça de tão duro que fica o cabelo.
– Muito protetor solar é pouco. Passe e repasse sempre que tiver a oportunidade.
– Bonito é uma cidade pequena, portanto, não precisa de looks arrumadíssimos. Roupas simples são ótimas para todas as situações.

comissão booking hotel minicomissão real seguro minicomissão rentcars carro mini