Destinos, St. Maarten

Diário de Viagem: St. Maarten

15 abr 2010

To suuuper atrasada pra fazer esse post de turismo em Saint Maarten / St. Martin, eu sei. Mas é muita coisa, e eu gosto de explicar tudinho nos mínimos detalhes. Até por que, antes de viajar não achei muitas informações de qualidade na internet, e as revistas não se aprofundavam muito no assunto.

Fazendo um super resumo,  a Ilha Caribenha de St. Maarten é o menor espaço de terra dividido entre dois países, França e Antilhas Holandesas (por isso se escreve diferente o nome da ilha!). São aproximadamente 37 praias de areias brancas e mar azul. As duas capitais Philipsburg (Holandesa) e Marigot (Francesa), tem várias lojas e a ilha toda é tax free. um dos grandes atrativos do local. As línguas faladas são: Holandês (do lado holandês) e francês (do lado francês). Porém o inglês é falado fluentemente por todos. A moeda oficial é o euro, de um lado e o florim das antilhas holandesas, de outro. Mas o dolar é tão ou mais corrente que as duas juntas por lá! Ufa! É isso, agora vamos começar?

City Tour!

A CVC é a operadora de turismo brasileira que domina a ilha. Eles tem uma infraestrutura incrível por lá, para ajudar seus clientes. São eles também que oferecem um city tour pela ilha de aproximadamente 4h por $25 (por pessoa). Eu não fiz esse passeio por que uma única coisa me incomodou nele: durante essas 4h o ônibus faria apenas uma parada para as pessoas sairem. Não achei que valia a pena conhecer a ilha dessa forma.

Viajei sabendo muita coisa sobre a história da ilha, o que facilitou bastante o meu city tour por conta própria (além disso, levei um apanhado de informações e fui consultando conforme achei necessário). Aluguei um quadriciclo, para dar mais emoção ao passeio, coloquei o mapa debaixo do braço e fui embora. Parando em vários lugares que me interessavam, e fazendo o caminho que eu queria. Vou confessar que esse post do Riq Freire sobre a ilha me ajudou bastante.

Para Comer!

St. Maarten é o polo gastronômico do Caribe. Traduzindo: Jogue-se de cabeça na comida deles! Camarão e lagosta são tão fáceis de encontrar quanto hamburgers. Faça bem sua seleção de restaurantes e vá experimentando de tudo um pouco.

  • Pedro´s: É uma espelunquinha que fica na beira do mar em Orient Beach. A comida é gostosinha, o atendimento excelente e o preço melhor ainda. Além disso, é engraçadíssimo ver as pessoas sairem peladonas da praia de nudismo que fica bem ali do lado.
  • Del Destino: Sugestão do CVC guy! Comida linda e super saborosa. Fica do lado holandês (em Simpsons Bay), mas é francês. O preço não é o melhor, mas pelo menos não se cobra em euro! Vale a pena.
  • Paris Bistrô: Fica em Maho, atrás do Cassino Royale. É francês (como muitos por lá!), carinho (como os franceses de lá!), e maravilhoso (como tudo por lá!).
  • Cheri´s: Também em Maho. É animadíssimo e apesar de não aparentar a comida é deliciosa.
  • Bamboo Bernie´s and Bliss: Tailandês/Japonês/Chinês ma-ra-vi-lho-so. Nunca achei que ia pro Caribe comer chinese, mas super value a pena. A comida é magnífica e o ambiente ótimo. Ah! Os drinks são sensacionais também.
  • Sunset bar: Em termos de comida é fraco, mas o ambiente é incrível. Fica na beira do mar, ao lado do aeroporto. Tem esse nome por que o sol se põe bem ali na frente e os aviões pousando e decolando são a grande sensação do local. Tão grande que tem um quadro indicando os pousos dos maiores aviões naquele dia.
  • L´Aubergine: Esse é um dos chiquérrimos da ilha. Fica em Grand Case, do lado francês e pra variar é francês. O pagamento é em euro e a comida é super fancy (e gostosa também!).

Praias!

São aproximadamente 37 praias, e claro que eu não visitei todas, essas foram as que eu mais gostei! Vale lembrar que as praias do lado francês são em geral melhores.

  • Orient Beach: A praia é o local mais “bombado” da ilha. Tem uns bares bacanas e uns mais ou menos. E do lado direito da praia é de nudismo (como em muitas praias por lá!) e o mar é sim paradisíaco.
  • Ilêt Pinel: Essa ilhazinha fica ao norte de St. Maarten, do lado francês. É uma delicinha. Dependendo do dia pode ser super privativa. Para chegar lá, a melhor opção é ir de carro e pegar a balsa que custa $7 por pessoa. Lá é possível alugar barracas e cadeiras.
  • Anse Marcel: Prainha calma e linda. Daquelas de filme mesmo, mar azul e areias branquinhas.
  • Cupecoy: Famosinha por seu nudismo gay. Para os não adeptos, do lado esquerdo da praia é tranqüilo para os heteros que gostam de usar biquíni/sunga. Não recomendo a visita a parte homossexual. Eles são um pouco resistentes a visitas de “vestidos heteros”.
  • Happy Bay: Essa prainha não é das mais famosinhas, mas eu parei por lá num passeio de barco e achei muito agradável. Além do básico, mar turquesa e areia branca, também tem muitos coqueiros, pedras e pouquíssima gente.

Compras!

Comprar é um dos melhores prazeres de quem vai a St. Maarten. Toda a ilha é Tax free, ou seja, completamente sem taxas. As capitais são os melhores (e únicos) lugares para as compras.

Em Philipsburg as principais marcas se localizam na Front Street. As melhores compras do lado holandês são as jóias e os eletrônicos. Bylgari, Tiffany & Co, Cartier são apenas algumas opções de lojas de jóias que você vai encontrar por lá. Os preços são realmente muito bons (se comparados aos preços daqui e muitas vezes até aos preços de NY!). Uma outra loja de jóias bacana é a Jewlery Avenue, que é de um indiano casado com uma brasileira. Eles adoram brasileiros e dão mega descontos. É só pedir. Mesmo!

Nessa mesma Rua tem as lojas da Tommy, da Ralph Lauren, muitas lojas de óculos e relógios além de uma loja chamada 5th Avenue, que vende bolsas. Ferragamo e Burberry são algumas das marcas que você encontra por lá.

Nessa região é fácil encontrar também diversas lojas de eletrônicos, outra boa aquisição do local. As duas mais famosas e confiáveis são a Boolchand´s e uma outra que esqueci o nome, com a marca amarelinha. Use todo o seu charme para conseguir bons preços e negocie. Tudo com eles é negociável. Peça brindes, decontos, presentes… o importante é você sair feliz.

Para artigos mais luxuosos, o lado francês oferece melhores opções. Produtos europeus são encontrados por lá com mais facilidade. It bags e muita maquiagem são as melhores aquisições de Marigot. Informe-se, pois muitas, muitas lojas mesmo, fazem “promoções” do tipo $1 = €1. Então maquiagens que tem preços informados em euro, você compra pelo mesmo valor em dólar. Vale muito a pena. Do lado francês não adianta pechinchar muito, mas pedir brinde vale a pena. No único shopping da ilha o The West Indies, tem uma loja de maquiagem que faz esse tipo de promoção, vale a pena e sai bem mais barato que no Duty Free.

Se você pretende montar um bar na sua casa, ou gosta de apreciar bebidas, aqui também é o lugar certo para você fazer essas compras. Por exemplo, o mesmo Whisky 18 anos oferecido no Duty Free por algo em torno de $80, pode ser comprado na ilha por $42. Isso serve para qualquer bebida alcoólica e também para cigarros.

Dicas!

  • Se você for visitar a ilha em um período de grande movimento turístico e não gosta de andar de ônibus, faça a reserva do seu carro assim que chegar na ilha. Com o grande movimento os carros para aluguem acabam.
  • Os ônibus e táxis são idênticos lá (todos são mini vans) a diferença está nas placas, uns com a escrita Bus e outros Taxi.
  • SEMPRE negocie a passagem do ônibus e o valor da corrida antes de entrar no ônibus e táxi.
  • SEMPRE pechinche os preços em Philipsburg.
  • A noite pegue taxis, pois normalmente, os ônibus só trabalham até as 18h30.
  • Ande de ônibus. É seguro e barato.

comissão booking hotel minicomissão real seguro minicomissão rentcars carro mini

Destinos, St. Maarten

I´m in love with… Pôr do Sol no Caribe!

26 fev 2010

 

E alguém pode negar que imagens falam mais do que mil palavras? Preciso dizer mais alguma coisa? Até agora estou encantada com essa foto que eu tirei. Não é a toa que o pôr do Sol de St. Maarten está concorrendo como um dos mais bonitos do mundo. Grande chances de ganhar! É lindo mesmo.

Beleza, Destinos, St. Maarten

Dior Spa

22 fev 2010

Fechem os olhos e imaginem aquele mar azul piscina, areias brancas, um ambiente fresco e agradável e uma pessoa com mãos divinas massagendos seus pés. Não isso não é filme e tampouco, sonho. É assim que começa uma massagem no Dior Spa de St. Maarten, no Caribe.

Localizado no The Cliff Hotel, um dos hotéis bacanas no lado holandês da ilha, o Dior Spa apesar de super discreto, está sempre com a agenda lotada. Ao entrar no lugar, você percebe o por que, um ambiente super clean, com pessoas hiper bem treinadas que te tratam como uma rainha. Quem precisa de mais?

Mas tem mais. Muito mais! Antes de iniciar sua massagem eles te dão o roupão branco mais macio do mundo (Dior, é  claro!) e te colocam numa sala de relaxamento aonde a vista nada mais é do que : mar azul do caribe, areia branca. e alguns coqueiros. Uma moça simpática começa massageando seus pés por alguns minutos, até a hora de você ser transferido para a sala de massagem, que é iluminada com uma luz lilás (cromoterapia dããã!), e suave barulho do mar.


Óleo (Dior), mãos suaves (funcionárias Dior) e em 25 minutos (os mais caros da sua vida!) você vai ao paraíso e volta. Super vale a pena. O Spa oferece diversos serviços, massagens, tratamentos faciais rejuvenecedores, tratamentos anti-celulite, etc. Nem preciso dizer que todos utilizam produtos Dior. Os preços variam de $65 até $1285 (para o melhor tratamento rejuvenecedor da pele do rosto que eles oferecem).

E, se você pretende sair de lá direto para uma festa, anime-se! Você pode usar qualquer um dos produtos de maquiagem expostos na entrada. Sonho? Não! E fique tranquila, por que todos eles passam por uma super esterelização antes de você usar. Como eu tava voando de volta pro Brasil, não me maquiei (muito). Mas experimentei algumas coisas e gostei tanto da base Dior Skin Forever que não resisti e comprei.