Bath, Destinos, Dublin, Edimburgo, Escócia, Inglaterra, Inverness, Irlanda, Londres, Stonehenge, Winchester, York

Roteiro de viagem pelo Reino Unido + Irlanda

23 ago 2017

Quando comecei a montar minha viagem pelo Reino Unido eu tinha algumas especificidades que fazia questão de seguir e alguns lugares que não queria abrir mão de visitar. Então, pra começar a programa a viagem basicamente eu tive que “marcar no mapa” os lugares que eu queria ir e tentar traçar uma rota.

Baseei meu roteiro na viagem que um casal de amigos tinha feito alguns meses antes (Thanks Gus e Dani!) e fui adequando os locais, atrações e restrições que eu queria e tinha. Como estava grávida de 19 semanas, tive que maneirar na quantidade de paradas e na velocidade da viagem. Mas honestamente, acho que isso não interferiu em quase nada no roteiro.

Viajamos em fevereiro e era inverno, por isso, tivemos que adequar nosso roteiro as condições climáticas também. Por sorte pegamos dias maravilhosos, de céu azul, muito sol e temperaturas super toleráveis (considerando a estação do ano!)

Incluímos Londres pois conhecíamos pouco a cidade, e aproveitamos para colocar algumas cidades do interior da Inglaterra, além da Escócia e da Irlanda (que foi apenas Dublin, pela falta de tempo). No final o meu roteiro ficou assim:

Dia 1: Londres (Hotel: The Z Hotel Gloucester Place)
Dia 2: Londres
Dia 3: Londres
Dia 4: Londres – Winchester (Hotel: Mercure Winchester Essex Hotel)
Dia 5: Winchester – Stonehenge – Bath
Dia 6: Bath (Hotel: Hilton Bath City)
Dia 7: Bath – York
Dia 8: York (Hotel: Indigo Hotel)
Dia 9: York – Edimburgo
Dia 10: Edimburgo (Hotel: The Scotsman)
Dia 11: Edimburgo – Inverness
Dia 12: Inverness (Hotel: The Bunchrew House)
Dia 13: Inverness – Skye – Glasgow
Dia 14: Glasgow – Dublin
Dia 15: Dublin (Hotel: Temple Bar Hotel)
Dia 16: Dublin – Rio

O que levar em consideração na hora de montar o seu roteiro:

Acho que você tem que pensar em algumas coisas na hora que está preparando a sua viagem pelo Reino Unido.

  • Que tipo de viajante você é? Topa pular de cidade em cidade, prefere ficar muito ou pouco tempo em cada lugar? Gosta de viajar de carro ou prefere trem/avião?
  • Vai viajar no inverno? Topa pegar muito frio? Vai no verão? Faz questão de praia?
  • Tem alguma cidade especifica que queira visitar? Pesquisou alguma coisa sobre a região que pretende conhecer? Topa fazer um “roteiro copiado” de outra pessoa? Prefere montar o seu exatamente como você quer?

Se você pensa em tudo isso, as chances da sua viagem ser um sucesso são enormes. Você monta de acordo com o seu estilo de ser, com os seus gostos, com o seu budget…

Como contei nesse post aqui, fizemos a viagem toda de carro e foi bem tranquilo. Só pegamos o avião para ir de Glasgow para Dublin. Apesar de todo o percurso ter sido feito na mão inglesa, as estradas são bem sinalizadas, o GPS funciona super bem e com calma e tranquilidade você aprende a dirigir na “mão errada” numa boa.

Abaixo coloquei os links para os posts completos de todas as cidades que eu visitei, assim vocês podem ter uma noção melhor do que ver em cada local, como chegar, highlights…Pessoalmente achei esse roteiro bem completo. Pra ficar perfeito, só acrescentaria um ou dois dias extras para visitar Skye na Escócia, um lugar que passamos rápido e nos deixou encantados.

Post completo sobre Winchester, clique aqui.
Post completo sobre Bath, clique aqui.
Post completo sobre York, clique aqui.
Post completo sobre Stonehenge, clique aqui.
Post completo sobre Edimburgo, clique aqui.
Post completo sobre Inverness, clique aqui.
Post completo sobre Dublin, clique aqui.
Post completo sobre viajar de carro no Reino Unido, clique aqui.
Video sobre a viagem pelo interior da Inglaterra, clique aqui.

Agora que você tem mais noção do roteiro, dos lugares que quer visitar e do que vai fazer em cada lugar desses é importante pensar na parte mais “burocrática” da viagem: seguro, documentação, mapas, gps…

SEGURO VIAGEM INTERNACIONAL

Como em qualquer país da Europa, para entrar na Inglaterra, Escócia ou Irlanda é necessário possuir um seguro saúde internacional no valor mínimo de 30 mil euros. Essa regra faz parte do Tratado de Schengen aplicado em toda Europa.

Eu sempre uso essa empresa em todas as minhas viagens, ela faz a comparação de preços e coberturas de diversas seguradoras do mercado e escolho aquela que me atende melhor naquela viagem.

Nessa viagem especificamente, acho importante ver além do seguro saúde o tipo de cobertura que eles oferece para o aluguel de carro. Como você vai dirigir na mão inglesa, passar por estradas pequenininhas e apertadas, é importante ficar de olho nisso. No post sobre viajar de carro pelo Reino Unido eu conto uma situação de aperto que passamos por lá e o seguro nos ajudou muito.

INTERNET OU GPS

Pessoalmente sou sempre a favor da internet porque acho que com ela você acaba podendo fazer outras coisas além de usar o mapa do celular. Então, sempre tenho o chip de internet e acho fundamental ter mesmo. Não apenas para te guiar nas estradas mas para você fazer uma reserva de restaurante de ultima hora, pesquisar alguma coisa que surgiu pelo caminho… nós fomos com o chip da EasySim4U e nos atendeu super bem. Recomendo, principalmente nessa situação que envolve mudança de país, porque você não precisa parar em todos os países e comprar um novo chip. Foi uma mão na roda.

Com relação ao GPS, reservamos também quando fizemos a reserva do carro na RentCars. É uma dica que eu sempre dou porque as locadoras nem sempre tem a mesma quantidade de GPS que eles tem de carro, então, garantir desde o momento da reserva é sempre uma boa pedida.

CARTEIRA INTERNACIONAL DE MOTORISTA

Como eu sempre falo aqui, esse não é um item primordial na sua viagem, mas recomendo muito que você tenha a sua e sempre leve nas viagens. Alguns países exigem a carteira, o que não é o caso do Reino Unido, mas acho importante ter porque ela facilita muito a comunicação com os policiais em caso de acidente ou se você for parado pelas autoridades locais por qualquer motivo.

 

Pronto, agora você está pronto para organizar sua viagem pelo Reino Unido e aproveitar muito esses países incríveis e cheios de história. Espero que você goste desse roteiro tanto quanto eu gostei e fique perdidamente apaixonado por essas cidadezinhas, como eu fiquei. Vai fazer valer a pena, cada fino que você tirar dirigindo o carro na mão inglesa e cada pound (caaaro!) que você gastar.

Se esse post te ajudou de alguma forma eu fico muito feliz em saber! =) Se você quiser retribuir a ajuda, basta reservar seus hotéis por esse link, comprar seu seguro saúde internacional por esse link, alugar seu carro por esse link e comprar seu chip internacional nesse link. Todas essas empresas são parceiras do blog e são empresas que eu uso nas minhas viagens. São empresas de absoluta confiança. Fazendo isso você gera uma pequena comissão para nós e não gasta nada a mais com isso. Essa é uma forma de remunerar o meu trabalho para que eu possa continuar conseguindo fazer posts completos, dicas e informação para vocês sempre. MUITO OBRIGADA! 

 

 

 

 

Bath, CqA TV, Destinos, Inglaterra, Londres, Stonehenge, Winchester, York

CqA TV: Pelo interior da Inglaterra!

31 maio 2017

Obaaaaaa! Mais um video da minha última viagem pela Europa. No CqA TV de hoje, mostrei um pouquinho do nosso roteiro pela Inglaterra. Como contei aqui no blog, passei por Londres, Winchester, Stonehenge, Bath e York, e mostrei isso em vídeo para vocês!

Curtiram? Ficaram com água na boca e querendo conhecer todas essas cidades? Essa era a intenção do video. As dicas do que fazer, como chegar, onde ficar e etc vocês encontram nos posts de cada uma das cidades que visitei.

Não se esqueçam de curtir o canal (clicando aqui) e ficar por dentro de todas as novidades que estamos postando semanalmente por lá. Cliquem no sininho para receber o alerta sempre que tiver novas postagens por lá! =)

Destinos, Inglaterra, Londres

Bate e volta em Londres

19 jan 2011

Se tem uma coisa muito bacana em ir a Europa é poder estar em outras cidades e países num instante e gastando (em geral) bem pouco. Companhias aéras de custo baixo, ônibus e trens estão a disposição dos turistas para fazê-los chegar aonde quiserem. E comigo, não seria diferente. Queria experimentar uma nova “sensação” durante a viagem, então, resolvi passar um dia em Londres. Mas o que em Londres me faria sentir essa nova sensação? A viagem de trem e as poucas horas que eu teria na cidade. Alguns bons 2 meses antes da viagem comprei minha passagem de Eurostar e no dia 02 de janeiro embarquei de trem para passar algumas horas em Londres.

Amei a experiência. E aviso desde já, cheguem com antecedência para embarcar no trem. A imigração demora, a fila é grande e lá dentro tem freeshop! hahahaha 2h depois do embarque cheguei a Londres já correndo para embarcar no meu passeio na London Eye e River Experience (passeio de 1h de barco pelo Tâmisa). O legal desse pacote é que muita coisa em Londres fica na beira do Rio, então pra quem tem pouco tempo na cidade, dá pra ver super por alto tudo que fica na beira do rio. Depois disso e da fila enooorme para entrar na roda gigante (apesar do ticket comprado com antecedência de 2 meses ter hora marcada), fui almoçar e dar uma volta pela região do Parlamento e Big Ben a pé mesmo. Uma área linda da cidade.

Como no inverno o sol se põe super cedo por lá, 16h30 da tarde já estava de noite, sendo assim, quando eu cheguei ao Palácio de Buckingham já era noite e não deu pra fotografar tão bem a grandiosidade do local. Me arrependi de não ter pego um daquele ônibus de turismo que passam por vários hot spots e você pode descer e subir aonde quiser e a hora que quiser, sabem? Acho que valeria a pena pra aproveitar melhor meu pouco tempo. #ficaadica

Mas foi de metrô que cheguei em em Picadilly Circus e Oxford Street, onde encontrei vááárias lojas super bacanas, inclusive a tão falada Selfridges e a Primark de coisas baratinhas. Pra quem quer comprar produtinhos de beleza, por lá é possível encontrar as famosas farmácias Boots também. Ou seja, deixei para fazer umas comprinhas nos ultimos segundos antes de voltar. O bacana dessa viagem é o gostinho de “quero muito mais” que fica, e andar de trem bala atravessando o Canal da Mancha também é ótimo!

  • Onde comer?

Jamie´s Italian: Se você for como eu, viciada no programa de Jamie Oliver, esse é o restaurante ideal para você. Um dos vários restaurantes do chef inglês tem como especialidade a comida italiana. O do Covent Garden (que é mais ou menos perto da London Eye) fica no endereço 11 Upper St Martin’s Lane.

Fish & Chips: Pra quem não quer perder tempo comendo, a iguaria inglesa de peixe frito e fritas é famosa e vende em vários lugares no entorno no rio. Escolha o que mais te agradar e pronto!

  • Onde comprar?

Lojas como Zara, H&M, Primark, Selfridges, Boots… e muitas outras podem ser encontradas nessa rua. Se joguem!