Chile, Destinos, Santiago

Vinícolas em Santiago

01 jun 2015

coisas que amamos diário de viagem chile santiago vinicola concha y toro santa rita 5Essa minha viagem para o Atacama me permitiu passar um diazinho em Santiago. Assumo, que desde o primeiro momento, fazer turismo em Santiago não era minha primeira opção. Então, me organizei para conhecer algumas vinícolas nesse dia e fazer enoturismo que eu amo. Pesquisei bastante, agendei minhas visitas e acabei escolhendo visitar a Concha y Toro e a Santa Rita.

A primeira dica que eu posso dar para vocês é: contratem um motorista. Foi a melhor coisa que fizemos. Pedimos indicação no hotel e eles organizaram um motorista para ficar a nossa disposição o dia inteiro. Sim, essa opção é um pouco mais cara que as outras, mas realmente nada que seja tão mais caro assim (fica uns R$100 mais caro que o ônibus de turismo). Você pode ir de taxi e ficar a disposição da possibilidade de ter ou não taxis disponíveis para te levar de uma pra outra e pra te buscar depois.  Você pode ir de ônibus de turismo, e ai vai visitar as vinícolas que eles tem parceria, e não as que você quer. Ou ainda, pode alugar um carro. Mas honestamente, acho a pior opção. O custo x benefício é quase idêntico a de contratar um motorista.

Concha y Toro

coisas que amamos diário de viagem chile santiago vinicola concha y toro santa rita 1Começo dizendo que eu adorei a visita. Apesar de ter lido MUITA gente falando mal, falando que só tem brasileiro, que é turístico demais… eu adorei mesmo assim. Tudo isso tá certo, mas nem por isso a visita é ruim. O vinho é gostoso, o lugar é lindo e a visita é “super Disney”, coisa que eu adoro. Então, eu digo, valeu muito a pena. Recomendo demais.

Se vocês preferirem, o local é tão visitado por brasileiros que existem tours em português. O esquema é bem tranquilo, mas você precisa agendar antes. Ligue ou peça para o concierge do hotel ligar e reservar sua visita.

coisas que amamos diário de viagem chile santiago vinicola concha y toro santa rita 3Se você quiser almoçar, é possível fazer isso ai. O restaurante não é o mais famoso da região, mas é super bonitinho e um ótimo quebra-galho na hora da fome. Se você quiser um tour harmonizado, também dá pra fazer. Basta ligar e agendar com antecedência.

Na minha opinião, a parte mais legal foi conhecer a história e as lendas da marca “Casilero del Diablo”. Um vinho que nem é tão bom assim, mas que ficou muito famoso por suas histórias, que eu não vou contar aqui pra não fazer spoiler e não perder a graça. Mas já adianto que essa é a parte “Disney” do tour. hahahahaahcoisas que amamos diário de viagem chile santiago vinicola concha y toro santa rita 4Além das três degustações, você leva a taça de presente para casa. Uma recordação bacana da vinícola. Ah! Se tiver a oportunidade, passe na lojinha. Ela tem coisas super legais para casa e valem a compra. Veja como chegar na Concha y Toro aqui.

Santa Rita

coisas que amamos diário de viagem chile santiago vinicola concha y toro santa rita 8Essa foi a outra vinícola que visitei. Muito legal também. Aqui a coisa é mais real sabe? Você realmente vê todo o processo, o lugar onde o vinho é feito, onde é embalado, empacotado… de verdade mesmo. Pra mim essa é a grande diferença entre as duas vinícolas. Sem falar, que a Santa Rita é também enorme e lindíssima.

A Santa Rita, diferente, da Concha y Toro oferece muito mais opções de tours para os visitantes. Fiz o tour tradicional, mas assumo que os que me chamaram mais atenção foram os de bicicleta. Tem o Bike and Wine, em que você passeia por várias vinas e vai degustando alguns vinhos. Tem também o pedal bar, em que você senta com mais 9 pessoas em um bar com pedais e vai bebendo e pedalando… conhecendo a vinícola. Muito bacana! Queria muito ter feito esse, mas não consegui me encaixar no horário que tinha disponível.

coisas que amamos diário de viagem chile santiago vinicola concha y toro santa rita 6 coisas que amamos diário de viagem chile santiago vinicola concha y toro santa rita 7A grande dica aqui é: se você pretende almoçar por essa região, faça reserva no restaurante da Santa Rita. Dizem ser um dos melhores da região. Faça isso com antecedência porque ele fica lotado. Agende umas 2h antes ou depois do seu tour. Veja como chegar na Santa Rita aqui.

Dicas:

– Analise o preço dos vinhos no Brasil antes de ir para lá. Pra mim acabou não valendo a pena pois a diferença de comprar lá e aqui não passava de R$5. Por isso, é sempre bom saber os preços e ver se vale a pena comprar lá.

coisas que amamos diário de viagem chile santiago vinicola concha y toro santa rita 2– Veja o limite de bagagem para não ultrapassar o permitido. Saiba que se for necessário, você pode despachar uma caixa de vinhos como uma mala extra.

– Os preços da lojinha da Concha y Toro estavam melhores que os da Santa Rita. Acho que quanto maior a vinícola, menores os preços. Não sei se isso é bem assim, mas foi o que eu percebi.

– Reserve e agende tudo com antecedência para garantir que você vai conseguir as coisas que você realmente quer.

comissão booking hotel minicomissão real seguro minicomissão rentcars carro mini

Deixe seu Comentário
 
2 Comentários em "Vinícolas em Santiago"
  1. Elaine Riguette   em 04/04/16 • 17h30

    Olá tudo bem,
    Estou pesquisando um roteiro para conhecer os vinhedos em Santiago Chile.
    Gostaria de saber qual a melhor época que os vinhedos estão carregados.
    Hotéis ou pousadas para nos acomodar.
    Att,

Voltar para a Home