América do Sul, Américas, Argentina, Buenos Aires

2 dias em Buenos Aires com criança

17 out 2022

Nesse post vou mostrar pra vocês o que é possível fazer em 2 dias na cidade de Buenos Aires estando com as crianças. Primeiro como entrar na Argentina seguindo os novos protocolos relacionados a pandemia e o câmbio, depois vamos para segurança, roteiro dia a dia, onde é legal ir, o que fazer, melhores restaurantes, parquinhos e praças, hospedagens kids friendly e muito mais.

Aproveitamos as férias de julho para finalmente visitar Bariloche. Vic completou 5 anos e para comemorar pediu para conhecer a neve, não pensamos duas vezes e emitimos as passagens de milhas para lá. Mas no caminho estava Buenos Aires. Aproveitamos a parada obrigatória e ficamos dois dias na cidade para rever alguns lugares que adoramos e para conhecer uma Buenos Aires diferente, agora com um olhar mais voltado para as crianças e para as atividades que são bacanas para elas.

Como não íamos para Buenos Aires a mais de 15 anos, foi uma delicia rever alguns pontos e claro, conhecer outros lugares que surgiram nesse tempo.

Credito: Melhores Destinos

Entrando na Argentina

Em tempos de pandemia, cada hora vemos os países solicitando coisas diferentes para permitir a entrada dos turistas em seu território. Na Argentina não seria diferente. Viajei em julho de 2022 e nesse momento era necessário preencher um formulário no site do governo argentino até 48h antes do vôo e apresentar o certificado de vacinação completo. Além disso, para ingressar no país você precisa de um seguro saúde que tenha uma cobertura bem específica de Covid.

O certificado você pode emitir em inglês ou espanhol através do aplicativo do Conect SUS mesmo. Nós levamos impresso o certificado em inglês e precisamos apresentar junto com o formulário do governo argentino que também levamos impresso no ato do check in, aqui no Brasil.

Levamos também o comprovante do seguro saúde. Fizemos através da Real, que é parceira do blog e que além de garantir o melhor preço, deu a maior assistência para contratarmos o seguro correto, exigido pelo governo argentino. Usando esse link você tem 10% de desconto na compra de qualquer seguro com a Real.

Chegando em Buenos Aires, precisamos apresentar novamente a comprovação do preenchimento do formulário.

IMPORTANTE: As regras mudam toda hora. Verifique qual a documentação necessária no momento da sua viagem.

Câmbio

Nesse momento em que a Argentina está passando por uma grave crise econômica, está muito fácil para os brasileiros viajarem para lá. O real está valorizado quando comparado ao peso argentino e conhecer o país vizinho está saindo mais barato que muita viagem para o nordeste brasileiro.

Porém fazer o câmbio pode ser uma missão, se você não souber o que fazer e aonde fazer. Vamos esclarecer algumas coisas: na Argentina existe o câmbio oficial e o cambio blue (que é o praticado para os turistas na maioria das vezes). O câmbio oficial é pessimo para qualquer turista, mas é bastante encontrado nas casas de câmbio da cidade. O câmbio blue você encontra em bancos oficiais como o Western Union e em algumas outras casas de câmbio.

Credito: The Capital Advisor

Dito isso, vou dar o passo a passo aqui das melhores forma de levar e trocar dinheiro na Argentina por que acho que vai ajudar muitos de vocês.

  1. Western Union: a forma mais comum de trocar dinheiro por lá. Você leva seus reais e troca por pesos nas lojas do banco. É o melhor câmbio atualmente. O problema: devido a crise econômica o banco tem ficado sem dinheiro para fazer as trocas e as filas tem ficado imensas para os turistas trocarem dinheiro por lá. Vale dar uma pesquisada antes da sua viagem para ver se isso melhorou.
  2. Transfer Wise: É uma espécie de cartão de débito que é bastante aceito lá (e no mundo todo). Você coloca o valor em reais e aqui e converte para a moeda que você desejar. As taxas são pouco significativas e em geral vale bastante a pena. O problema: você precisa pagar no cartão ou sacar o valor em um máquina para ter dinheiro em espécie. Nesse link você tem um super desconto ao usar transfer wise pela primeira vez. Pessoalmente, nesse momento não acho que seja uma boa opção para a Argentina. Mas para qualquer outro lugar do mundo vai ser uma ótima.
  3. Trocar com alguém de confiança: Foi o método que usamos e pra gente foi uma mão na roda. um amigo nos indicou o Farone e fizemos com ele o câmbio. Transferíamos por pix do Brasil pra conta dele e ele nos entregava o valor em pesos. Bem prático e super de confiança. O problema: o câmbio dele é o blue, o que é ótimo, mas é pouca coisa abaixo do Western Union. Pra gente valeu a pena essa diferença tão pequena para não ficar na fila e correr o risco de não ter a moeda.

Farone

+54 9 11 6026-9169

Segurança

Achei Buenos Aires super segura. Muito mais do que muitas das grandes capitais do Brasil, inclusive. Andei bastante a pé pela cidade, por diversos bairros e em nenhum momento vi nada suspeito ou me senti insegura. Dito isso, é importante lembrar que como qualquer cidade grande, a capital argentina merece alguns cuidados. Apesar de ser uma cidade mais tranquila que Rio ou São Paulo, evite dar bobeira com máquinas e celulares. Por mais que não seja comum ter assaltos por lá, os furtos acontecem com frequência.

Atenção redobrada nos momentos em que os lugares estão mais vazios. O bairro do centro, por exemplo, é super agitado durante a semana, mas nos fins de semana estpa super mais tranquilo e vazio.

Cuidado também com os golpes com notas falsas. Verifique sempre o seu troco e evite pegar taxis na rua (use os aplicativos de transporte ou os taxis indicados pelo seu hotel).

Como se locomover

Já é sabido que alguns taxistas argentinos são meio malandros e gostam de dar golpes nos turistas, seja dando voltas e voltas para chegar a algum destino ou passando notas falsas. Dito isso, nós não usamos taxi nenhuma vez.

Andamos muito a pé pela cidade que é super gostosa, limpa e acessível. E também usamos bastante o Uber que tem preço super honesto (e você tem a opção de colocar para pagar com dinheiro caso queira gastar seus pesos e não usar o cartão de crédito, o que eu recomendo fortemente!).

Outra opção bem boa é usar o Cabify, um outro app de transporte particular, como o Uber muito aceito na Argentina.

DICA: Como estávamos com as meninas, marcamos um transfer com o Farone (o cara do câmbio) para ele nos pegar no aeroporto e levar para o hotel. Nesse momento ele já nos entregou o dinheiro que haviamos solicitado por whatsapp. Mas é super possível chamar um uber ou cabify também.

Onde se hospedar

Dessa vez nos hospedamos na Recoleta. Um bairro nobre e central. Ótima pedida para qualquer tipo de viajante. Ficamos no Meliá Recoleta e gostamos muito. Localização perfeita. Pertinho de ótimos restaurantes, do “bafafá” da Recoleta, café da manhã bem completo e gostoso e acolheu muito bem as crianças. Sem falar que tinha um bar de jazz delicioso. Valeu super a pena.

Melia Recoleta

Como falei, acho a Recoleta um bairro muito bom pra se hospedar independente se você está indo pela primeira vez ou pela décima. É um bairro gostoso de passear, super seguro… por isso, aproveitei para selecionar algumas outra opções de hoteis por lá para vocês. Loi Suites | Ulises Recoleta | Palacio Duhau (maravilhoso e super luxuoso) | Recoleta Plaza | CH Recoleta

Se você quiser turistar nos pontos mais centrais a pé, ficar no centro da cidade pode ser uma opção. É o bairro aonde fica a Calle Florida e a Galeria Pacífico, além da Casa Rosada, Teatro Colón e Av. 9 de julio. É uma região que tem bastante movimento de dia, durante a semana, mas fica meio “abandonada” depois do horário comercial e nos finais de semana. Holiday Inn | Pulitzer | NH Florida | Melia Buenos Aires | Howard Johnson

Casa Chic

Outro bairro bem legal de ficar em Buenos Aires é Palermo Soho. É um bairro jovem, cool, cheio de barzinhos e restaurantes bacanas. Ele fica um pouco mais afastado mas pra quem já conhece a cidade e está passeando pode ser uma ótima ideia de hospedagem. Aqui estão algumas sugestões: Own Grand Palermo | Mine Hotel (localização excelente) | Casa Chic | Krista Boutique | BENS L´Hotel

Roteiro

Dessa vez fiquei relativamente pouco tempo em Buenos Aires por que o foco dessa viagem era ir pra Bariloche mas consegui ver e rever alguns lugares que eu queria na cidade. Então vou colocar aqui para vocês como eu fiz o meu roteiro e depois vou citar algumas outras sugestões de lugares bacanas que valem ser visitados na cidade. Ok?!

  • Dia 1: Porto Madero + Casa Rosada + Recoleta
  • Dia 2: Floralis Genérica + MALBA + Almoço + Zôo + Parque Rosedal + Caminho Rosedal

Dia 1

Chegamos já quase na hora do almoço então depois de deixar as malas no hotel seguimos para o Porto Madero para matar as saudades do nosso restaurante turístico preferido de Buenos Aires: Cabaña Las Lilas. Depois de um almoção delicioso, passeamos por alí e fomos andando até a Casa Rosada que estava fechada por conta das muitas manifestações que estavam acontecendo na cidade naquele momento.

Voltamos então para a Recoleta de uber e levamos as meninas para um parquinho super gostoso que tem ali chamado Vicente Lopes, na Plaza Mujica Lainez. As meninas amaram esse parquinho. É super bacana para várias idades. Vale o passeio. Já comentei varias vezes que acho perfeito “quebrar” os roteiros de cidade com paradas estratégicas em parquinhos né? Esse é ótimo porque fica pertinho de tudo e era uma delicia de brincar mesmo.

Terminamos nosso dia comprando a melhor empanada de Buenos Aires (dito por vários argentinos) que vendia ao lado do nosso hotel, em uma lojinha chamada El San Juanino. Comemos no quarto do hotel mesmo porque estávamos exaustos. As meninas jantaram um delicioso macarrão do room service.

Dia 2

Nosso dia 2 começou pela Floralis Genérica, eu tinha certeza que a Vic ia amar e não deu outra. Ela ficou impressionada com o tamanho da flor e com o fato dela ser toda de metal. Seguimos caminhando até o MALBA para ver de perto o Abaporu, uma das obras que a Vic estudou na escola ano passado e estava ansiosa para ver.

Como já era quase hora do almoço pegamos um uber e fomos para Palermo Soho para tentar almoçar no Don Julio, mas infelizmente estava lotado. Acabamos indo ao El Preferido, que fica bem próximo e tem uma milanesa deliciosa. Achei uma boa substituição. De lá fomos caminhando em direção ao Paseo El Rosedal e passamos por dentro do Ecoparque, uma espécie de zoologico. As meninas piraram, vários bichinhos ficam soltos andando entre as pessoas. A entrada é gratuita e no final do parque tem um carrossel, que também fez muito sucesso por aqui.

Por último passeamos pelo Parque Rosedal e terminamos o dia no Paseo El Rosedal, uma área super nova e gostosa com vários bares e restaurantes. A partir das 18h as coisas começam a abrir e a noite é super badaladinho. Nós chegamos as 17h30 e conseguimos sentar para as meninas comerem alguma coisa e nós beliscamos outras coisinhas. Nosso dia terminou assim.

O que fazer com crianças

Eu assumo que antes dessa viagem não tinha Buenos Aires na cabeça como um destino super kids friendly mas depois desses dias por lá a minha vis]ao mudou drásticamente. Fiquei encantada com o tratamento que as meninas receberam em 100% dos lugares que visitamos, me senti super segura de andar a pé pra cima e pra baixo e reparei no quanto a cidade é acessível para carrinhos de bebê.

Além disso, pesquisando o que nós faríamos por lá me dei conta da quantidade de opções de programas na cidade. Tem muita coisa pra fazer. Muita mesmo! Fiquei impressionada. Aproveito para já deixar a dica do perfil @buenosairesparaninos que dá muitas ideias de programas e atividades com os pequenos na cidade.

  • Parques e praças: São infinitos os parquinhos (incríveis) espalhados pela cidade. Já marca ai no seu google maps por que sem sombra de dúvidas você vai passar por vários deles.
  • Museo de los Niños: É um espaço de jogos interativos que fica no Shopping Abasto. Boa pedida para os dias chuvosos.
  • MALBA: Museu de Arte Latino Americana. Não é especificamente um programa pros pequenos, mas pessoalmente achei imperdível de leva-los. É um passeio rapido e muito valioso.
  • Museu Participativo de la Ciencia: Fica no Centro Cultural da Recoleta e é o lugar perfeito para você levar seu filho e relaxar. A ideia é a criança mexer em tudo que tem por lá. Parece divertido né? E é mesmo!
  • Usina del Arte: Tem diversas atividades e espaço para as crianças por lá. Um deles é o Espacio Iupiii que é perfeito para os pequenininhos se divertirem. Fica em La Boca.
  • Jardin Japonês: Eu adorei quando estive por lá na minha primeira ida a Buenos Aires. É um lugar lindo e as crianças podem correr soltar e ver muita natureza.
  • Tecnópolis: É um espaço gratuito que tem diversas atividades como cinema ao ar livre, recreação…. Importante conferir o horário de funcionamento.
  • Planetário Galileo Galilei: No site eles mostram toda a programação disponivel no planetário. Ele fica em Palermo, pertinho do Paseo del Rosedal (Arcos de Palermo).
  • Mafalda: Depois de apresentar o personagem pras crianças você pode visitar a estátua do desenho mais famoso da argentina. Fica na esquina das Ruas Chile e Defensa em San Telmo.
  • Colón para Chicos: Sempre em época de férias o Teatro Colón prepara espetáculos para as crianças. Vale dar uma olhada na programação no site deles.

Nos arredores

  • Safari Jurassico: Fica em Tigre uma cidade próxima a Buenos Aires. Essa atividade pode ser combinada com o passeio de barco pelo Rio Tigre que te leva de Bs As para a cidade de Tigre.
  • Parque de La Costa: É um parque de diversões que também fica em Tigre. Mais um programa para você fazer na cidade vizinha.
  • Republica de los Niños: Fica na cidade de La Plata, também bem pertinho de Buenos Aires. É uma espécie de Parque em miniatura. Se tiver tempo para visitar a cidade vizinha, não deixe de incluir no roteiro.
  • Bioparque Taimaquen: Uma espécie de santuário animal com aquário de água doce e salgada, chácara… cujo o foco é a proteção ambiental.

Onde comer

Dessa vez não fomos focados nos restaurantes mas acabamos indo a alguns lugares bem interessantes. E fizemos descobertas gastronômicas super bacanas. Vou aproveitar e colocar aqui outras sugestões de lugares que eu recebi que fiquei com muita vontade de conhecer.

Lembrando que são restaurantes normais, não especializados em crianças. Todos eles fomos com as meninas e fomos muitíssimo bem tratados.

  • Don Julio: Um dos restaurantes de carne mais famosos da cidade. Já esteve entre os 50 melhores do mundo algumas vezes. Faça reserva com antecedência.
  • Cabaña Las Lilas: Um turistão delicioso. Carne boa, ambiente gostoso, vista agradável para o Porto Madero. Um clássico na cidade.
  • Fervor: Mais um de carne, dessa vez, tido como o melhor da cidade pelos próprios argentinos. Nós fomos e amamos. Se você gosta de tomates, não deixe de pedir a salada. Foi sucesso na mesa.
  • El Preferido: Fica pertinho do Don Julio em Palermos e tem uma milanesa deliciosa. Recomendadíssimo.
  • San Juanino: A melhor empanada da cidade. Fica colado no Fervor, na Recoleta.

Os outros que me indicaram e que infelizmente eu não pude ir foram: Misheguenes, Niño Gordo, Aramburu, Elena (no Four Seasons), Nuestro Secreto (Hotel Faena) e La Brigada.

Essas foram minhas dicas atualizadas da cidade. Se você quiser ver as dicas mais antigas, com um roteiro mais completo, passando por diversos pontos turísticos, tangos e outros restaurantes, não deixe de ver esse post aqui.

Se quiser ver um pouco dessa viagem “ao vivo” ou em video, postei bastante coisa no Instagram. Você pode ir para os destaques de Buenos Aires, de Bariloche ou até olhar o guia com os posts completos.

Espero que tenham gostado e se forem para Buenos Aires e aproveitarem as minhas dicas não deixem de me marcar no instagram para eu poder ver e acompanhar vocês! =)

Viajamos em julho de 2022Vic tinha 5 anos e Sofia 1 ano e 9 meses.

Se esse post te ajudou de alguma forma eu fico muito feliz em saber! =) Se você quiser retribuir a ajuda, basta reservar seus hotéis por esse link, comprar seu seguro saúde internacional por esse link ou alugar seu carro por esse link. Todas essas empresas são parceiras do blog e são empresas que confio e uso nas minhas viagens. Fazendo isso você gera uma pequena comissão para mim e não gasta nada a mais com isso. Essa é uma forma de remunerar o meu trabalho para que eu possa continuar conseguindo fazer posts completos, dicas e informação para vocês sempre. MUITO OBRIGADA

Deixe seu Comentário

Voltar para a Home