Argentina, Brasil, Destinos, Rio de Janeiro

O Zoológico do Rio

24 out 2018

Esse final de semana aproveitei o domingo meio nublado para fazer um programa que estava nos meus planos desde que a Vic nasceu: conhecer o zoológico do Rio. Antes de mais nada, não sou uma pessoa a favor do conceito de zoológico, mas já visitei alguns mundo afora e sei que nem sempre os animais são maltratados, que muitas vezes não tem condições de sobreviver sem aquele auxilio…

Pois bem, eu já sabia que uma parte do zoo estava fechada para uma grande reforma que eles estão fazendo. A ideia é mudar completamente tudo que já existe lá e transformar o espaço é uma área de entretenimento moderna, atualizada e muito mais agradável tanto para os visitantes quanto para os animais.

Nem vi a reforma mas já estou amando a ideia por que realmente está precisando a minha primeira impressão é de que o lugar está completamente decadente e abandonado. Jaulas enferrujadas, paredes mofadas, espaços pequenos demais para os bichos… sem falar na aparência dos animais. Todos parecem cansados e doentes, e os que não estão prostrados, parecem estar estressados demais.

Acho que já deu pra perceber um pouco do que eu achei do lugar né? Mas vamos as coisas boas. A parte que está aberta ao público tem a grande parte dos animais que as crianças vão gostar de ver: elefantes, tigre, leão, macacos, pássaros, hipopótamos entre alguns outros. Ficam de fora nesse momento as cobras, jacarés, chimpanzés e fazendinha.

O valor da entrada é bem razoável, R$20 por adulto e crianças menores de 2 anos não pagam. Idosos e estudantes pagam meia mediante comprovação. O local tem estacionamento pago (R$20) e fica bem em frente a um restaurante super tradicional na região que pode ser o seu combo do passeio.

Me perguntaram se achei que valeu a pena? Pessoalmente não gostei. Esperava bem mais. Achei decadente, achei sujo e obviamente não estou nem considerando o fato de estar em obras para tudo isso. Estou falando da parte que vi aberta. Por R$20 a Vic até gostou, mas não acho que foi uma experiência legal.

Estou ansiosa para ver o RioZoo pós obra. Pelo projeto que eu vi o local vai praticamente virar aquele parque do Jurassic Park. Fiquei realmente animada e acho que é isso que o Rio precisa se quer ter um zoológico para chamar de seu. Nessa matéria aqui você pode ter uma ideia do que vem por ai. Do contrário, vamos entregar os animais aos seus locais de origem ou a novos cuidadores e vamos admitir que não temos condições de ter um zoo na cidade.

Espero escrever um novo post sobre o zoo, em um futuro próximo, com as minhas impressões. Se essa obra se concretizar como planejada, tenho certeza que serão ótimas impressões. Agora, só volto lá quando inaugurar. Até lá, recomendo que você não visite o zoo, não é imperdível, muito pelo contrário. Guarda esses R$20 porque certamente quando o novo zoo inaugurar você vai precisar de algumas notas dessas para entrar.

RioZoo
Quinta da Boavista
Horário de funcionamento irregular devido as obras
(21) 4063-3003

Visitamos o Zoológico em Outubro de 2018.

Argentina, Brasil, Destinos, Foz do Iguaçu, Paraguai

Foz do Iguaçu | Brasil

11 abr 2016

foz do iguaçu viagem dicas onde ficar o que fazer coisas que amamos 6Já contei algumas vezes que quando fico obcecada com um destino é difícil me fazer mudar de ideia. Já há algum tempo estou querendo ir para Foz e por vários motivos nunca conseguia. Mas finalmente, nesse último feriado da Páscoa consegui embarcar para mais um destino incrível dentro do Brasil: Foz do Iguaçu.

Eu não tinha dúvidas de que ia gostar, mas assumo que fiquei surpresa com o quanto gostei. As paisagens são lindíssimas, a variedade de coisas a fazer é enorme e o estilo de viagem é perfeito tanto para casais em comemoração (o meu caso), para famílias, viajantes aventureiros ou pessoas sozinhas com vontade de conhecer mais um das maravilhas da Unesco.

(Alerta mega post! Preparem-se que lá vem informação.)

dicas práticasQuando ir?

Durante todo o ano é tranquilo ir a Fiz para conhecer, mas acredito que seja melhor fugir do inverno e dos meses de mais frio. Imagina ficar todo molhado das Cataratas e ter que passar o dia todo sem conseguir se secar e sentindo frio. Nada bom né?

Eu fui na última semana de março e achei a temperatura excelente. De dia fazia bastante calor e a noite um friozinho gostoso, super propício para tomar um vinho argentino. hehehehe Pegamos dias de sol e chuva. Amanhecia frio e nublado e ao longo do dia o sol ia aparecendo e a temperatura aumentando. Uma delicia!

foz do iguaçu viagem dicas onde ficar o que fazer coisas que amamos 23

Como chegar

Foz do Iguaçu é uma cidade extremamente turística então, chegar até ela é bem fácil. Existem boas estradas que levam até lá, aeroportos (no plural!) e claro, muitos ônibus. Existe também a possibilidade de alugar carro, se você preferir ou se morar por lá.

De carro:
Chegar em Foz de carro é fácil pois a cidade é repleta de rodovias brasileiras, paraguaias e argentinas. No Brasil, a chegada é feita pela BR-277, rodovia o Paraná. No Paraguai, a principal rodovia que liga a capital do país à Ciudad del Este é a Rota 7. E na Argentina a rodovia que liga a capital à Puerto Iguazú é a Ruta Nacional 12.

De avião:
A região possui 3 aeroportos internacionais com vôos diários. Saindo do Rio, a melhor opção para mim era, sem dúvidas, ir de avião. Fomos de milhas, comprando com 3 meses de antecedência. Valeu a pena.

As companhias aéreas que mais voam para lá são: Azul, Gol, TAM, LAN e Aerolíneas Argentinas. Cada uma para seus devidos aeroportos. Você pode fazer a pesquisa de passagens aqui.

De ônibus:
Assim como os aeroportos, a região possui também 3 rodoviárias com linhas regionais, nacionais e internacionais, que ligam Foz do Iguaçu, Ciudad del Este e Puerto Iguazu às principais cidades do Brasil, Paraguai e Argentina. Os horários e informações da Rodoviária Internacional de Foz do Iguaçu, podem ser encontradas no site da empresa administradora, Aterfi.

Seguro Viagem

Bom, Foz é parte brasileira, parte argentina e parte paraguaia. Cabe a você analisar se vale ou não fazer um seguro internacional. Muitos planos de saúde brasileiros cobrem toda a área do país, porém, eles não cobrem além fronteiras. Já falei diversas vezes por aqui o quão importante é estar assegurado quando viajamos. Avalie a sua situação, veja o que o seu plano cobre e se for o caso, faça um seguro. Ele não é obrigatório para entrar em Foz, mas é sempre importante quando viajamos.

Eu sempre recomendo que vocês façam um orçamento com o comparador de preços e coberturas da Real. Eles são parceiros do blog e eu sempre utilizei os serviços e nunca tive problemas.

Onde ficar

Viajando para Foz você tem duas opções de local de hospedagem: no lado brasileiro (Foz do Iguaçu) e no lado argentido (Puerto Iguazu).

Eu fiquei do lado brasileiro e pessoalmente amei a experiência de me hospedar dentro do Parque das Cataratas, tendo acesso aquela beleza a hora que eu quisesse e vendo dia e noite animais silvestres… como eu contei aqui, eu me hospedei no Belmond Hotel das Cataratas, o único hotel que fica dentro do parque.

Como sei que esse é um hotel caro e que talvez não seja uma boa ($$$) opção para todo mundo, dei uma pesquisada nos hotéis mais bacanas de lá para vocês avaliarem o melhor custo x benefício para vocês.

Pertinho do Parque das Cataratas e das principais atrações turísticas de Foz, está o San Martin, que é um dos melhores hotéis dessa área. Ótima opção para quem quer relaxar sem gastar muito. Bacana também para ir com crianças, pois o hotel dispõe de uma boa estrutura para os pequenos.

(Hotel San Martin | Fotos: Booking.com)

Já no Centro de Foz, o que não faltam são opções de todos os tipos e preços. Um hotel super recomendado por lá com excelente custo x benefício é o Bella Italia. Conheci um casal que estava hospedado lá que estava adorando. Outra opção de preço mais acessível é a Pousada Bela Vitória. O Golden Park Internacional também tem muitos elogios, mas é um hotel simples. O Nadai é um hotel novo e que já está dando o que falar por lá. Super elogiado pela qualidade dos quartos e pela localização. A última sugestão nessa região, seguindo o estilo hotelão, é o Rafain Palace.

Bourbon Cataratas Convention & Spa Resort, Swimming poolBourbon Cataratas Convention & Spa Resort, Bedroom(Bourbon Cataratas | Fotos: Booking.com)

Se você quiser um esquema resort, com pensão completa, estrutura para crianças, opções variadas de restaurantes, você vai achar vários hotéis ótimos por lá. Um deles é o Mabu Thermas Grand Resort, que oferece tudo isso e mais um pouco. Outra opção nesse estilo é o Bourbon Cataratas, um resort e spa 5 estrelas. Por último, o Recanto Cataratas mais um resort maravilhoso que oferece uma super infra para as famílias.

Loi Suites Iguazu Hotel, Photo of the whole roomLoi Suites Iguazu Hotel, Day, Swimming pool, Pool view(Loi Suites | Fotos: Booking.com)

Se a sua ideia é curtir o lado argentino e se hospedar em Puerto Iguazu, o que não faltam são boas opções por lá também. As mais conhecidas são: Saint George, que tem a melhor localização. Panoramic, que fica bem no centro e pertinho de tudo. Se quiser luxo e romance, não pense duas vezes e vá para o Loi (uma das minhas opções preferidas no lado argentino). Por último, mas não menos importante o Iguazú Grand Resort, que segue a linha hotelão/resort.

comissão booking hotel grande

O que fazer?

Isso talvez deixe algumas pessoas espantadas, mas fiquei impressionada com a quantidade de atividades que se pode fazer em Foz do Iguaçu. Achei que era um lugar mais pacato, onde a única coisas a se fazer era basicamente ver as Cataratas. E apesar desse ser o ponto principal de turismo na cidade, a cidade ainda oferece diversas outras atividades para todas as idades e estilos de viajantes.

Eu passei 2 dias e meio e achei pouco. Acho que vale ficar no mínimo 4 dias inteiros para conseguir aproveitar as principais atrações da(s) cidades.

  • Parque das Cataratas e Cataratas do Lado Brasileiro

Esse é sem dúvidas o grande motivo pelo qual você foi a Foz. Na primeira olhada que você der para as Cataratas vai se apaixonar e perceber que valeu a pena ter ido e estar ali. O parque das Cataratas é aonde ficam as Cataratas do lado brasileiro.

foz do iguaçu viagem dicas onde ficar o que fazer coisas que amamos 21O ingresso do parque custa R$34,30 para brasileiros e R$9 para crianças e adultos. Esse ticket te dá acesso ao parque, as cataratas e ao transporte que circula lá por dentro todo o tempo.

O ônibus do parque faz algumas paradas para os visitantes, mas a principal é a parada das Cataratas. Para ver a beleza das Cataratas mais de perto você vai precisar enfrentar uma trilha de aproximadamente 1200m de extensão. Ela é bem tranquila e certamente você irá fazer várias paradas para fotos ao longo do caminho e nem vai perceber que está andando por ali.

foz do iguaçu viagem dicas onde ficar o que fazer coisas que amamos 22No final da trilha você vai encontrar banheiros, lojas de souvenirs, uma pequena praça de alimentação e o restaurante que fica na boca da Cascata: Porto Canoas. Almocei por lá um dia e achei a comida bem gostosa. O restaurante é simples, não espere super luxo, mas valeu pela vista linda.

  • Macuco Safari

Ainda dentro do Parque das Cataratas é possível descer na estação Macuco Safari. Pra quem não sabe, o Macuco é um passeio de barco super legal que te leva para ver as Cataratas de um outro ângulo: debaixo delas!

foz do iguaçu viagem dicas onde ficar o que fazer coisas que amamos 12 foz do iguaçu viagem dicas onde ficar o que fazer coisas que amamos 15Ainda secos sem saber exatamente como seria de fato entrar na catarata…

A experiência é incrível e é sem dúvidas um passeio que você não pode deixar de fazer. Fique preparado para voltar completamente enxarcado e tenha em mãos uma muda de roupa, uma toalha e um chinelo para não molhar seu tênis. Tenho certeza que você não vai se arrepender.

O ingresso do Macuco pode ser comprado na hora, na bilheteria mesmo (os barcos saem a cada 15 minutos!) ou pela internet, nesse site aqui. Os ingressos custam R$198 por adulto e R$99 para crianças e idosos.

  • Parque das Aves

O Parque das Aves fica ao lado da entrada do Parque das Cataratas, o que significa que pode ser uma boa opção combinar esses três passeios em um único dia. Infelizmente eu não fui, mas todo mundo que vai ama.

O Parque abriga mais de 1000 aves de 150 espécies diferentes. E não pense que você ficará de fora das grades olhando os animais… você pode entrar nos viveiros e ver os pássaros bem de perto. O ingresso custa R$30 por adulto, e R$15 para estudantes e idosos.

Fotos: Parque das Aves

  • Itaipú Binacional

Outro passeio super famoso por lá que eu não tive tempo de fazer. Dizem que o passeio pela Usina de Itaipú é belíssimo e imperdível. Eles oferecem diversas opções de circuitos e atividades para você fazer por lá e você vai pagando de acordo com aquilo que quiser fazer. O passeio mais tradicional é a visita panorâmica, mas se tiver a oportunidade, não deixe de fazer a iluminação da barragem também. Pelas fotos parece ser incrível. Veja o site da usina aqui.

Se estiver sem carro por lá, você pode contratar uma empresa que te leve até a Usina e organize todo o passeio para você. Eu usei a Loumar Turismo em vários outros passeios e fiquei muito satisfeita com o serviço prestado por eles.

Foto: Hotel Faguile

  • Marco das Três Fronteiras

Outro ponto bastante visitado pelos turistas que vão a Foz. Se você tiver tempo sobrando e quiser conhecer o marco das três fronteiras, a minha dica é que você faça um city tour. Além de ver o marco, você ainda vai passar por outros pontos bem famosos por lá como a Mesquita Islâmica e o Templo Budista. A Loumar também leva para fazer esse passeio.

  • Vôo de Helicóptero

Esse é o meu maior arrependimento. Queria muito ter feito o vôo para ver as Cataratas do alto, deve ser a coisa mais linda. No dia que eu ia, o tempo estava meio fechado e acabei deixando de fazer mas acho que deve ser incrível. A Helisul é a empresa que leva para fazer esse passeio. Eles oferecem 2 circuitos, um maior que passa pelas Cataratas, pelo marco e pela usina (duração de 30 minutos) e um menor e mais rapidinho (duração de 10 minutos) que passa somente pelas Cataratas e pelo Parque Nacional. Esse não é um passeio barato, o circuito menor custa R$432 por pessoa, mas ainda assim seria muito legal ter feito. Deve ser lindíssimo.

Foto: Helisul

  • Parque del Iguazú/Cataratas do Lado Argentino

Chegar na Argentina para visitar as Cataratas não é um processo tão simples quanto parece. Apesar das estradas serem ótimas e super bem sinalizadas, é necessário atravessar a fronteira, fazer vistoria nos passaportes ou documento de identidade… Optamos por não ficar de carro em Foz, por isso, a Loumar nos levou para o passeio nas Cataratas e tenho certeza que foi a melhor decisão.

foz do iguaçu viagem dicas onde ficar o que fazer coisas que amamos 11Fomos em um mini ônibus, paramos em um local para trocar dinheiro (para entrar no parque é necessário estar portanto pesos argentinos. A entrada custa 200 pesos para adultos residentes no Mercosul e 50 pesos para crianças) e depois seguimos para o parque. Além da comodidade de ter alguém para levar e trazer, tínhamos um guia. Claro que você pode ou não ficar com ele, mas ter alguém que faz aquilo sempre te acompanhando é legal. Fomos com a Vivian e elas deu ótimas dicas para gente.

No parque você tem várias opções de circuitos. Meu preferido foi o inferior, que passa na parte mais embaixo das Cataratas. Ele é lindíssimo e as paisagens são de tirar o fôlego. Ao todo o circuito tem aproximadamente 1700m, mas como no lado brasileiro você nem sente, vai passeando, fotografando e quando perceber já acabou. Lá tem também o circuito superior que vai por cima das Cataratas. São 1750m de passarelas e suspiros. Pode se preparar para voltar com muitaaaas fotos incríveis.foz do iguaçu viagem dicas onde ficar o que fazer coisas que amamos 8 foz do iguaçu viagem dicas onde ficar o que fazer coisas que amamos 10Além desses dois circuitos, é no lado argentino que se pode ver bem de pertinho a tão falada Garganta do Diabo. Para chegar até ela você precisa pegar um trenzinho e caminhar aproximadamente 1000m pelas passarelas que passam por cima do Rio que forma as Cataratas. Chegando lá a vista é impressionante. Ficamos bem em cima da garganta e podemos ver a força da água. É lindo!

foz do iguaçu viagem dicas onde ficar o que fazer coisas que amamos 9Separe um dia inteiro para conhecer esse lado das Cataratas, leve câmeras a prova de água, capas de chuva e vá com um calçado muito confortável para andar bastante por lá. Pelas minhas contas, andamos aproximadamente 7km dentro do parque nesse dia, portanto, um sapato confortável é fundamental.

  • Gran Aventura

É o Macuco Safari do lado argentino. O esquema é bem parecido, porém, eles não tem saídas tão frequentes quanto o Macuco. A dica é: se você resolver esse passeio, já faça o agendamento do seu horário assim que chegar no parque, assim garante que vai conseguir fazer.

A grande diferença desse para o Macuco é que esse é um pouquinho mais longo e vai a duas cascatas, ao invés de uma só. O preço dele é 540 pesos por pessoa.

  • Ciudad del Este/Paraguai

Outro passeio que fiz com a Loumar. Eles levam, trazem, tem um stand para dar dicas e ajudar os turistas a não cairem em enrascadas por lá. Achei ótimo. O lugar em si é bem esquisito. Tudo bem feio, sujo, cheio de camelôs, muita gente armada para todos os lados… chega a ser meio amedrontador. Depois que você já está lá a algum tempo, percebe que o esquema é esse mesmo.

foz do iguaçu viagem dicas onde ficar o que fazer coisas que amamos 2 foz do iguaçu viagem dicas onde ficar o que fazer coisas que amamos 3O lugar é esquisito né?!

Em termos de compras, se você tem um foco e sabe o que quer comprar, provavelmente vai adorar. Agora, se você estiver indo para lá apenas para conhecer, minha sugestão é: pule fora. O lugar não é legal, não é bonito e não vale a visita, a não ser que você queira dar check em mais um país (meu caso heheheh) ou fazer comprinhas.

Se você for mais aventureiro, não se preocupe, o que não faltam são opções de atividades para você. Além de tudo isso, ainda é possível fazer uma trilha de 9km no meio da mata fechada do Parque das Cataratas, chamada Trilha do Poço Preto. Ela pode ser combinada com outras atividades como bike e caiaque numa parte mais tranquila do Rio. Achei esse programa super bacana, mas não tive tempo de fazer, infelizmente.

foz do iguaçu viagem dicas onde ficar o que fazer coisas que amamos 5A vista do alto da SAX, olhando para a ponte e para o lado brasileiro.foz do iguaçu viagem dicas onde ficar o que fazer coisas que amamos 4Na frente da Ponte da Amizade.

Compras

Foz do Iguaçu não é exatamente um destino para compras. Por lá você vai encontrar muitas lojas de souvenir, algumas lojas de chocolate e roupas de inverno, nada que realmente valha a pena.Já na Ciudad del Este é mais fácil se jogar nas compras. Se você quer comprar eletrônicos ou produtos de beleza, aproveite, esse lugar é para você. No Shopping del Este você encontra diversas lojas e todas confiáveis. A Cellshop é outra loja confiável para eletrônicos, inclusive é aonde fica a assistência técnica da Apple.

Para perfumes e relógios, você pode confiar na Beny Center (que fica no 2º piso do shopping Vendome). A Monalisa é a loja de departamento mais famosa da cidade, pode ser jogar nas compras por lá. Não achei o preço super convidativo, mas a variedade é enorme.

Fotos: Viajando no Mundo

Por último, o paraíso no meio daquele caos: a SAX. Sem dúvida a loja mais incrível que tem por lá. Claro que para gostar, você tem que se interessar por itens de luxo. Lá você encontra diversas marcas como Celine, Fendi, Stella Mccacartney, Dolce Gabana, Chloé e muitas outras… E acreditem, os preços são tão bons quantos os dos EUA e Europa. Vale a pena inclusive comparar com os preços das peças no sites oficiais, vi muita coisa lá que estava mais barata do que na Europa.

Onde comer

Apesar de ter jantados todos os dias no hotel, acabei almoçando fora em duas ocasiões. A primeira foi no dia das Cataratas Argentinas, que acabei comendo pelo parque mesmo. Lá tem duas opções de lanchonetes e uma de restaurante buffet (que é um pouquinho mais caro). Optamos pelo restaurante pois as lanchonetes estavam totalmente lotadas e não tinham lugar para sentar. No restaurante o esquema era comida simples, saborosa que não vale o preço que custa. Mas melhor comer lá do que perder horas e horas na fila de uma lanchonete e acabar não aproveitando tanto o parque.foz do iguaçu viagem dicas onde ficar o que fazer coisas que amamos 19A vista da mesa do Porto Canoas… nada mal né?!

No dia seguinte, almoçamos no Porto Canoas, o restaurante com vista maravilhosa que fica no lado brasileiro das Cataratas. Era um sábado e além de outras coisas tinha feijoada. A comida estava bem gostosa, mas o restaurante é simples. Se eu não me engano, custa algo em torno de R$60 por pessoa, seguindo o estilo buffet onde você pode comer o quanto quiser. Pra mim valeu pela vista lindíssima e pelo programa diferente que é comer em cima das Cataratas de frente para a Garganta do Diabo.

foz do iguaçu viagem dicas onde ficar o que fazer coisas que amamos 18foz do iguaçu viagem dicas onde ficar o que fazer coisas que amamos 17Além desses só comi nos restaurantes deliciosos do Belmond Hotel das Cataratas. Mas recebi diversas indicações de bons restaurantes em Foz e principalmente em Puerto Iguazú, que tem aquelas comidas argentinas deliciosas.

Dicas extras

  • Não subestime a capa de chuva você vai usar (e muito) ela se quiser realmente chegar perto das Cataratas e aproveitar os melhores ângulos. Lembre-se que ela ajuda, mas não faz milagre.
  • Para os passeios de barco, vá de chinelo e leve uma muda de roupa. A capa de chuva e nada dá no mesmo. O barco entra embaixo da catarata e você vai ficar encharcado. Eu fui de maiô/body e um short que seca rápido e o Alexandre foi com uma bermuda de praia e camisa dryfit. Os dois estavam de chinelo.

foz do iguaçu viagem dicas onde ficar o que fazer coisas que amamos 1

  • Não deixe de ir de tênis (ou um sapato muito confortável que possa molhar um pouco) para as Cataratas do lado argentino. Por lá você anda muito mesmo.
  • Não esqueça seu passaporte/identidade caso queira atravessar a fronteira para a Argentina e Paraguai. Atualmente a carteira de motorista também é permitida. Eu não correria o risco e levaria os outros documentos autorizados.
  • Dentro do parque argentino os pesos são a moeda corrente. Algumas pessoas até aceitam reais, mas na dúvida, leve um pouco de pesos extra para garantir.
  • Leve água do Brasil para a Argentina. Enquanto no Brasil você vai pagar R$3 por uma garrafinha de água, por lá, a mesma garrafinha custa R$12.
  • Veja se o Cassino do lado argentino ainda faz o transfer entre Brasil e Argentina para levar os turistas até lá. Eles costumam fazer esse leva e traz de turistas e normalmente é gratuito. Só fique atento por que quem é pego não jogando pode precisar pagar uma multa de U$200. Outch!
  • Cuidado com os quatis. Eles são muito fofos, mas atacam as pessoas. Se você estiver uma sacola plástica na mão eles partem pra cima de você achando que você tem comida. Muito cuidado!

foz do iguaçu viagem dicas onde ficar o que fazer coisas que amamos 7Acho que consegui passar um pouquinho do que foram os meus dias em Foz para vocês né? Sem dúvidas uma viagem que eu amei fazer e um lugar que eu voltarei.

 comissão booking hotel minicomissão real seguro minicomissão rentcars carro mini

Argentina, Destinos, Ushuaia

Ushuaia | Argentina

30 maio 2011

Fim do mundo. Quem nunca ouviu alguém dizer esse termo? Pois é, Ushuaia é isso: o fim do mundo. E não, não pensem que estou fazendo uma crítica, é assim que eles mesmos se auto-denominam. Ótimo marketing. Afinal, quem é que não quer conhecer o fim do mundo. Agora, deixe-me explicar a origem do termo. Ushuaia é dita como fim do mundo por ser a cidade mais austral (ou seja, mais ao sul) do mundo. Nenhuma outra no mundo inteiro está mais perto da Antártida do que a pequena Ushuaia.

Uma cidade com aproximadamente 70 mil habitantes cercada de montanhas (lindas e nevadas) por quase todos os lados. A sua frente, ela tem o famoso Canal de Beagle e ao lado parte da Cordilheira dos Andes. Chato né?! E foi essa cidade a minha segunda parada na Patagônia Argentina.

Onde ficar

Acho que os melhores hotéis por lá são: o Los Cauquenes, o Arakur  e o Los Yamanas. O Las Hayas é no alto da Montanha, meio afastado mas é bacaninha. Um que é super queridinho pelos brasileiros é o Tierra Leyendas. Dos que ficam no centrinho acho o Tierra Mística, o Canal de Beagle, o Lennox e o La Vela bacanas e tem ótimas avaliações na internet.

comissão booking hotel grande

Passeios

Cidades pequenas quase não tem coisa para fazer né!? Ai é que você se engana. Ushuaia tem bastante coisa para fazer, mas são programas calmos, lights e ótimos para quem está de férias querendo descansar, curtir uma paisagem incrível, comer bem e namorar um pouco.

Navegação pelo Canal de Beagle: Esse é o carro chefe da cidade. Todos querem conhecer o farol e ver as ilhas dos leões marinhos, dos pássaros e dos pinguins. E é um passeio super lindo que vale a pena fazer. Quem quiser um pouco mais de “emoção” pode procurar pelo passeio a pinguinera. Nele você pega um barco para a ilha dos pinguins e desce por lá podendo andar no meio dos bichinhos. Esses passeios você consegue comprar no porto da cidade (que é da onde os barcos saem!).

Trem ao fim do mundo: Honestamente... boring! Dormi num trecho do passeio de trem. Ele vai muito devagar e não tem muita paisagem pra mostrar, mas é aquela coisa, já que tá na chuva se molha. Não ia perder o 2º passeio mais famoso da cidade. O trem percorre um pequeno trecho (de aproximadamente 1 hora) do Parque Nacional e depois você tá liberado pra passear por lá. Eu fiz isso com uma mini excursão que comprei na cidade e achei que valeu a pena por que não tive que fazer tudo a pé.

Glaciar Martial: Essa é uma das montanhas que fica atrás da cidade, e fora da temporada de inverno, você pode subir caminhando ou pelo teleférico e encontrar um antigo Glaciar. Não suba achando que vai encontrar uma geleira, não é isso. Hoje não tem nada a não ser o encontro de três montanhas e uma vista deslumbrante da cidade. A geleira derreteu há tempos. Esse passeio é grátis. Você pode pegar um taxi até a subida do cerro e de lá faz tudo a pé por conta própria.

Lagos Fagnano e Escondido: Esse passeio é um passeio tranquilo também. Dura meio dia e termina num restaurante delicinha com vista para as montanhas nevadas. Lindo e muito gostoso. Nas agências de turismo da cidade você pode comprar esse, ou a versão radical dele, que é um passeio de dia inteiro e envolve um jipe 4×4, canoagem num dos lagos, trekking e parece ser muito divertido (queria ter feito esse).

BÔNUS! Sobrevôo na cidade: Ok, esse aqui é um super bônus. Procurando um passeio diferente para fazer descobri esse passeio de avião pela cidade. Uma agência na cidade vende e o preço é até bem acessível se comparado com outros passeios. Paguei U$85 para 1 hora de vôo, passando pela cordilheira dos Andes, Lagos Fagnano, Escondido e Esmeralda (que só pode ser avistado de cima e é lindo), Glaciar Martial, Estância Haberton, Canal de Beagle, Farol, Ilhas dos Pinguins, dos pássaros e dos leões marinhos e ainda sobre a cidade. Ufa! Adorei o passeio e recomendo muito. Ah! O avião é micro, e só cabem 3 pessoas além do piloto. Quem tem muito medo pode repensar um pouco por que o avião dá uma balançadinha, mas nada que não possa ser superado ao admirar a vista lá de cima.

São muitos passeios e consequentemente a fome é grande depois de conhecer tantos lugares novos. Em Ushuaia, a comida típica é a centolla (um caranguejo gigante) e a merluza negra (um peixe branco de águas profundas). Ambos maravilhosos em todos os lugares que você come, mas experimentei alguns restaurantes que recomendo:

Tia Elvira: Comida deliciosa. Os frutos do mar são a especialidade. Dizem que a Centolla deles é a melhor da cidade. Não sei, eu comi peixe mesmo. Fica na rua do Canal e está sempre cheio. Não é dos mais caros, nem dos mais baratos.

Bodegón Fueguino: Restaurante bonitinho na rua principal. Comida incrível e preço bom. Sugiro a carne com molho de cogumelos e batatas quadradas. Comi esse prato e só de lembrar já estou com água na boca. Uma maravilha. Evite as massas.

Tante Nina e Tante Sara: Tem vários desses espalhados pela cidade. Comi no Tante Nina num jantar com vista para o Canal de Beagle. E no Tante Sara, fiz um lanche que estava delicioso.

Restaurante do Hotel: Ai, falha nossa, esqueci o nome. Na rua do Canal tem um hotel grande e chique que tem uma H. Stern na entrada. Esse hotel tem um restauramte mais chiquinho que é maravilhoso. Comi risoto e centolla e estavam super caprichados e gostosos.

Compras!

Podem começar a se coçar. Ushuaia é o paraíso das compras, da zona franca, do tax free, das bugingangas eletrônicas e dos enfeites náuticos. TUDO na cidade pode ser comprado sem imposto, consequentemente os preços são sim mais baixos do que aqui e pouca coisa mais baixos do que em Buenos Aires.

Peças em lã e couro, chocolates, eletrônicos e muitas roupas de invernão. Isso tudo você encontra por lá com preços relativamente bons. Eu não fiz compras, na verdade não comprei nada, só uma misera meia de lã (também não sei o que aconteceu comigo!), mas aparentemente é um bom lugar para compras. Na rua principal tem uma loja que chama Duty free ou Free Shopping que vende perfumes, maquiagens, relógios, tudo com preços bons. Vale fazer um comparativo com os preços do FreeShop do aeroporto.

Basicamente Ushuaia é isso. Uma cidade bonita, para comer bem, relaxar, beber vinhos e cervejas variadas, passear e curtir uma paisagem linda e totalmente diferente da que estamos acostumados aqui no Brasil. Eu adorei!

comissão booking hotel minicomissão real seguro minicomissão rentcars carro mini

 

Argentina, Destinos, El Calafate

El Calafate | Argentina

16 maio 2011

Gente! Tinha esquecido de fazer o diário de viagem de El Calafate e Ushuaia. Como vocês sabem, passei 1 semana viajando pela Patagônia Argentina, mais exatamente por duas cidades novas pra mim: Ushuaia e El Calafate. Tive a oportunidade de fazer passeios muito bacanas, conhecer lugares lindos e ver paisagens que eu nunca imaginei que veria no nosso continente. O diário de hoje é sobre El Calafate… a primeira das duas que visitei.

A cidade de El Calafate é super micra e fica no meio do nada na Argentina, ou seja, praticamente uma cidade fantasma. Se não fosse sua Av. del Libertador, a principal (e quase única) da cidade, você diria que a cidade não tem nada (e não tem mesmo, mas nem por isso deixa de ser deliciosa!).

A principal atração da cidade é o Glaciar Perito Moreno, que depois dos polos, é o maior glaciar do mundo! Como se não bastasse ver um glaciar que quase parece infinito, você ainda tem a possibilidade de fazer um trekking nele. Eu fiz, e recomendo muito. Não é nada cansativo (fiz o mini trekking, ok!?), é viável para todas as idades (inclusive com crianças maiores de 12 anos e pessoas até 65) e é uma experiência indescritível. Você coloca os grampones nos pés e sai andando pelo gelo como se fosse a coisa mais natural do mundo. Muuuito bom!

Esse é um passeio de dia inteiro que você pode contratar na agência Hielo y Aventura na rua principal. Um ônibus te pega no hotel/albergue leva até o Glaciar, você faz o trekking, almoça e depois passeia pelas plataformas de observação do Glaciar. Onde você irá tirar fotos lindas! Ah! Não tem restaurante para almoçar, você deve levar sua comida. Os mercados vendem os itens para você fazer seu almoço, mas se preferir a maioria dos hotéis oferece o serviço de almoço pra você. Eles preparam sua marmitinha e você leva na hora de ir pro passeio.

TIP! Fiquei com muita dúvida da roupa que deveria usar para esse programa, mas não se preocupem com isso. O principal é: casaco impermeável e quentinho, óculos de sol, protetor solar e tênis (pode ser qualquer um esportivo ou aqueles para trekking mesmo, mas all star não vale!). Se você não tiver nada disso, ou não quiser levar para não ocupar espaço na mala, na Av. de Libertador tem algumas lojas que alugam essas roupas. Eu aluguei uma calça impermeável por $40 pesos. Achei um bom preço e ajudou a manter meu jeans sequinho. Lá você também pode alugar casacos, meias, tênis…

Um outro passeio que fiz foi o de 4×4 no Cerro Frias. Vou ser honesta, é um passeio super calmo, onde você vai passeando num jipe por um morro vendo animais da região, a vegetação, e o lago argentino (que é lindo de morrer!). É um passeio bonito, mas sem muita emoção. Se você está esperando uma aventura, esqueça esse e opte por outro.

Além desses, um outro passeio famoso é a visita a cidade de El Chaltén. Eu não fui porque não tinha tempo e porque achei que seria muito cansativo (fora que ficar fazendo mil caminhadas não é muito a minha praia). São mais ou menos 5 horas de estrada para ida e mais 5 para a volta. Achei que pra mim não valeria a pena. Mas quem foi amou. É um local ótimo para quem gosta de fazer trekkings e caminhadas pelas montanhas e florestas.

Comer é um prazer em qualquer lugar da Argentina né?! Lá não seria diferente, e não é mesmo. A comida típica da região são os cordeiros patagônicos assado no chão, isso mesmo, no chão (no post de Ushuaia eu coloco uma foto pra vocês!)! E são incríveis. Não experimentei muitos restaurantes até porque não fiquei muito tempo, mas os poucos lugares que fui estavam excelentes.

La Tablita: O melhor cordeiro patagônico da viagem. Preço super honesto (especialmente para nós brasileiros que temos a moeda valorizada) e qualidade sem fim. Liguem para fazer reserva por que o restaurante fica cheio!

Casimiro Biguá Internacional: Ambiente e atendimento excelente. Ótima carta de vinhos e uma comidinha diferente do que você vai poder experimentar durante a viagem. O cardápio foca no internacional mesmo. Os pratos são deliciosos. Acho que é o restaurante mais caro da cidade, mas não se assuste, não é nenhum absurdo.

Quem acha que vai se esbaldar de fazer compras por lá, pode ir desanimando. As únicas coisas que você encontra com preços que realmente valem a pena são as peças em lã de ovelha e os chocolates. Tem em toda a parte e realmente os preços são bons. Para as mocinhas, a tentação de comprar jóias em prata será enooorme, mas avaliem bem por que em todos os lugares que vi achei os preços meio caros se comparados com os preços daqui sabe?! Não achei que valiam a pena.

E pra finalizar o diário de viagem sobre El Calafate, apesar da cidade ser super pequena, eles oferecem alguns atrativos noturnos: um super cassino na avenida principal, alguns bares agitados e até um karaokê, que fica numa rua paralela. Claro que quem está procurando agito noturno foi parar no lugar errado, mas se você quer tomar uma cerveja típica ou conhecer gente, esses lugares são boas opções. Enjoy!

Para se hospedar dê uma olhada nas opções no entorno da Av. Libertador General San Martin, que é a principal. Eu fiquei no Patagonia Queen e gostei. É um hotel simples mas bastante confortável. Se quiserem ver mais opções, podem clicar aqui.

comissão booking hotel minicomissão real seguro minicomissão rentcars carro mini

Argentina, Buenos Aires, Destinos

Buenos Aires | Argentina

26 out 2009

Já que a idéia é falar de coisas que amamos, nada melhor que falar de viagem!!! Eu adoro viajar… então vou falar de uma cidade que visitei faz pouco tempo e anotei as dicas para poder passar para vocês… Separei em tópicos para facilitar!

City Tour

Se tiverem a oportunidade não deixe mde fazê-lo. Ele leva a lugares mais distantes e menos seguros como La Boca e Caminito. É um programa bastante turístico, mas é divertido.

  • Pague a entrada no Estádio da Bombonera,  custa pouco e vale muito a pena.
  • Para comprar apetrechos do Boca Junior (pra quem não sabe, esse é um time grande e famoso da cidade), em frente ao estádio tem uma loja que vende TUDOaquilo que vocês podem imaginar sobre o time. É muito mais barato que na loja do estádio (e também de pior qualidade).
  • No Caminito, não esqueça de tirar foto naquele quadro fingindo que está dançando tango, ou peça a algum dançarino para tirar com você, eles cobram alguma coisa em torno de 5 pesos para isso. É uma recordação é ótima.
  • Coma uma empanada de carne (uma espécie de pastel de forno) lá, é delicioso! Se informe, quase todos os bares vendem e é uma delícia!

TIP! Leve uma garrafinha de água para se hidratar e não morrer de sede durante o passeio.

Para Comer

  • Cabaña Las Lilas.  Carnes suculentas e vinhos a preços ótimos. (Bastante turístico)
  • La Caballeriza. É gostosinho, bom pra hora do almoço.
  • Loucos por Fútbol. Bar/Restaurante na Recoleta que os hombres adoram!
  • Sorvete Freddo. Não achei nada demais, mas por ser tão famoso, vale pelo menos ser prestigiado. Provem o de Doce de Leite, que é a especialidade da casa.
  • Sucre. É lindo, muito romântico e delicioso, fica na Calle Sucre.
  • Pra esbanjar tome um brunch no Hotel Alvear. Chiquérrimo!
  • Petit Colón. É um sonho. Tomem um café ou o chocolate quente, que é dos deuses.
  • Sanjuanino. Melhor empanada da cidade. Fica na Calle Rosadas, na Recoleta.
  • Café Tortoni. É uma graça. Assisti ao Tango lá, é mais barato, e bem menos turístico.

CAUTION ! La Cabaña. A comida é boa, mas o ambiente não é tão legal!

Café Tortoni

O que fazer

  • El Grand Ateneu Explendid – uma livraria ENORME que era um antigo teatro. Av. Santa Fé, esquina com Callao
  • Jardin Japonês – é uma fofura. De lá podem ir andando pro Malba e depois para o Cemitério da Recoleta que relativamente perto.
  • Malba – Museu de Arte Latino-americana. Tem que ir né!
  • Teatro Colón, não fui por que estava em obras, mas dizem que é lindo.
  • Galerías Pacifico – Fica na Calle Florida. Você é turista, mostre sua Identidade e ganhe desconto.
  • Museo del cine. Quando eu fui tinha uma exposição incrível. Vale o passeio. 
  • Porto Madero
  • Outros: Caminito, La boca, Palermo Viejo, San Telmo (tem uma feirinha de antiguidades aos domingos), Plaza de Mayo, Cabildo, Casa Rosada…

Onde ficar

  • Centro: Os hoteis localizados no centro são, em geral, os mais baratos e também os mais turísticos. Ficam perto da Calle Florida e Puerto Madeiro.
  • Recoleta: Os daqui são um pouco mais novos e de nível melhor. Boa parte da vida norturna da cidade é por aqui. Um dos pontos turísticos do bairro é o cemintério aonde Evita Perón está enterrada. O famoso Hotel Alvear também fica na Recoleta.
  • Palermo: O bairro está se tornando um grande  point da cidade. Eu pessoalmente acho que fica muito afastado de tudo, especialmente para quem vai passar pouco tempo. O Jardim Japonês e o Zoo ficam pertinho.
  • Hoteis-Boutique: Agora são moda na cidade. Não será dificil encontrá-los espalhados por aí. Alguns dos mais famosos são: The Glu, BoBo e Puro Baires.

coisas que amamos comissão hotéis

Compras

  • Diesel – Calle El Salvador, 4801. Muito cara! Atravesse a rua e entre numa lojinha pequena que tem ali. Lá você vai encontrar jeans Diesel e Seven bem mais barato.
  • Falabella – Calle Florida. Uma espécie de Bloomingdales/Topshop/Renner. Tem de tudo, desde maquiagem até brinquedos. Para os homens também!
  • Arte Prima – Av. Santa Fé, 1694 – Lindas pashiminas a preços ótimos para os brasileños.
  • Prune – Tem em cada esquina. As bolsas e carteiras são adoráveis e os preços bons.
  • Polo Ralph Lauren – É um assalto. Só de chegar perto, você já sente a facada.
  • Puma – também tem uma em cada esquina. Se informe quando estiverem na Av. Córdoba, tem uma loja da Puma por alí (não sei exatamente aonde) que só vende produtos diferenciados e lindos.
  • Wine Store – Av. Corrientes perto de Puerto Madero. Todos os vinhos que vocês possam imaginar. Peçam embalagem para viagem e ele vem todo protegidinho prontinho para viajar até o Brasil.

CaminitoOutlets

  • Lacoste – Calle Aguirre. Camisas sociais valem muito a pena.
  • Nike – Av. Córdoba, 4460. No mundo da Puma, comprar tênis na Nike não é uma grande jogada, mas as roupas tem preços ótimos que super valem a pena.
  • Levis´s – Coladinho na Nike. É uma grande confusão, mas as calças tem preços bons.
  • Timberland – Em frente a Lacoste. Pouca variedade, mas bons preços.
  • Cristian Dior – Calle Lafinur, 3057. Não recomendo.

Outros

  • Cassino – Vale a pena pela diversão. As máquinas de caça níquel de 5cents de peso são ótimas (tipo: gaste pouco e divirta-se muito!) Fiquem atentos, eles não permitem máquinas fotográficas ou câmeras dentro do Cassino, levem uma bolsa para não deixar seus celulares e máquinas soltos no lockerTIP! Há transporte saindo da Av. Cordoba com Av. Alem a cada 15min para lá, for free!
  • Câmbio – me disseram que o melhor câmbio e o mais seguro é o do Banco de La Nación. Troquei meu dinheirinho no banco do aeroporto mesmo. Fica aberto 24hrs
  • Dinheiro – O dolar lá circula como peso, não se preocupem em trocar todo o dinheiro.

CAUTION! Cuidado com notas falsas, elas estão constantemente em circulação! E a gente que não conhece bem a moeda cai nesse golpe com facilidade. Fiquem atentas!

  • Tax Free – A compra tem que ser maior que $70 pesos e a nota fiscal tem que ser apresentada no aeroporto. As filas para pegar o $ são enormes, cheguem cedo. Isso só serve para lojas não-argentinas e que tenham adesivo ou placa TAX FREE REFUND.
  • Peçam Ojo de Bife = Contrafilé, mas não menosprezem pelo nome, ele é simplesmente delicioso.

Agora é só curtir e boa viagem!

comissão booking hotel minicomissão real seguro minicomissão rentcars carro mini