Variados

Nova York

11 jan 2023

Nesse post sobre Nova York você vai encontrar diversas dicas de restaurantes, hotéis, passeios, atrações para as crianças e muito mais. A ideia é mostrar um olhar de quem não está indo para a cidade pela primeira vez mas ainda assim é turista, sabem? Vou falar de tudo, mas vou explicitar o meu roteiro, de quem já conhece um pouco mas ainda gosta de passear pelos ponto turísticos e famosos. Misturamos programas super locais com os clássicos, restaurantes badalados com os escondidinhos que só quem mora frequenta e conhece, programas diurnos com bares animados e show de jazz… um pouco de tudo. Um roteiro bem completo pra quem vai a dois, com a família ou até mesmo sozinho.

Viajar por Nova York é sempre uma boa pedida. Não importa a época do ano ou a sua companhia, a cidade que nunca dorme tem programações, atividades e novidades para todas as idades. Foi a nossa segunda vez na cidade e dessa vez optamos por não ir necessariamente a alguns “clássicos” que já estivemos como o Empire State e a Estátua da Liberdade (quem sabe não voltamos nesse pontos quando as meninas estiverem por lá com a gente?). Mas vamos começar do começo, afinal, muitos de vocês vão visitar a cidade pela primeira vez… então, vamos lá.

ENTENDENDO NY

O primeiro passo pra sua viagem fluir bem é entender um pouco a cidade, os bairros e como ela funciona.

Nesse mapa você consegue ver bem a divisão dos bairros, ver a grandiosidade do Central Park e entender que Manhattan é uma ilha e é por lá que você vai passar grande parte da sua viagem, mas não ignore o pedaço de terra ao lado. O Brooklyn fica ali e é uma delicia de passear por lá também.

COMO CHEGAR

Chegar em NY é super fácil. A cidade, que é uma das maiores dos EUA, tem milhares de opções de vôos. O aeroporto mais comum para receber vôos internacionais é o JFK, que fica a mais ou menos 1h de carro de Manhattan. Outras opções de aeroportos próximos são: Newark e o La Guardia.

Nós contratamos um transfer para nos levar do aeroporto para o hotel e achei uma mão na roda, mas é bem tranquilo pegar um uber ou um taxi (daqueles amarelinhos) lá no aeroporto mesmo. Veja o preço do uber e o do taxi na hora que você estiver saindo e escolha o mais barato. Os valores variam de acordo com o trânsito e a hora que você chega.

Existem outras formas de chegar a Manhattan gastando menos como ônibus público ou ônibus + metrô. Veja qual te atende melhor.

QUAL A MELHOR ÉPOCA PARA VISITAR NY? QUANDO IR PARA NOVA YORK?

Tudo depende do que você está procurando. Eu já estive em dezembro e curti a cidade toda enfeitada de Natal e as temperaturas abaixo de zero. Mas dessa vez optamos por ir em setembro, no fim do verão e foi delicioso. Temperaturas amenas, programas a céu aberto e muita bateção de perna na cidade.

É importante lembrar que a cidade é preparada para receber os turistas durante todo o ano, então, não se preocupe que 99% das atividades funcionam em todas as estações do ano, porém, tem algumas que ficam mais impraticáveis no frio extremo como tomar uns drinks de fim de tarde em um dos muitos rooftops, fazer picnic no central park (se estiver com crianças) etc.

Temperatura deliciosa pra passear a pé pelo Central Park

O alto verão  na cidade pode ser bem assustador também. As temperaturas chegam a quase 40º e a sensação térmica pode ser ainda maior. Fique ligado nesses detalhes quando for escolher o período da sua viagem porque sem dúvidas isso vai interferir na sua experiência.

Eu diria que os meses de abril a junho e de setembro a início de novembro são os melhores pois as temperaturas estão menos extremas e a sua estada poderá ser mais agradável.

SEGURO VIAGEM INTERNACIONAL

Como eu sempre falo, seguro viagem é absolutamente imprescindível em qualquer viagem que seja. Para NY não seria diferente. Eu recomendo a Real Seguros, porque é um comparador de de preços e coberturas das melhores empresas do mercado. Clique aqui pra fazer o seu orçamento.

Eu sempre avalio a cobertura total, como é o procedimento em caso necessidades médicas (reembolos ou pagamento diretamente feito pela empresa) e também o valor no caso de atraso ou perda da bagagem e cancelamento de vôos. Porque são as coisas que eu mais me preocupo e ou mais posso precisar usar. Normalmente escolho Assist Card ou Universal Assitance. Agradeço muito se usar o meu link. Obrigada.

ONDE FICAR / ONDE SE HOSPEDAR EM NY

Esse é um assunto muito amplo e depende de muitas coisas, a principal delas é o seu budget. Hospedagem em NY está cada dia mais cara. Além disso, acho que entender mais ou menos sobre a cidade ajuda a escolher melhor a sua localização. Da primeira vez que fui, fiquei pertinho do Times Square e AMEI muito. Dessa vez fiquei muito longe e amei ainda mais.

Foi o hotel que eu fiquei dessa vez. Um hotel com perfil executivo, bem razoável. Achei o quarto amplo (pros padrões NY) e o banheiro ok. A localização pra mim foi o melhor do hotel. Amei ficar em TriBeCa, a poucos passos do SoHo. Perto de tudo, com duas estações ótimas de metrô ao lado, fácil de chegar e de sair… Uma delicia de ponto. Contudo, é importante ressaltar: o hotel fica em uma rua grande, feia e super movimentada. Bem na boca de Chinatown, cheia de camelôs. Isso assusta um pouco, mas em nenhum momento me senti insegura andando por ali. Andei dia e noite, sem medo. Sendo assim, minha recomendação: peguem um quarto com vista pra cidade. Além de lindo, foge um pouco do barulho da rua movimentada. Vale a pena.

Admirando a vista do quarto! A noite era ainda mais lindo.
O hotel tem um rooftop bem legalzinho também.

Hotel gracinha que eu vi no Soho e fiquei com vontade de conhecer. Me pareceu uma boa opção no bairro. Charmosinho, cool e bem avaliado no Booking. As fotos são encantadoras.

Outra opção no Soho que me indicaram demais. Também achei a localização excelente. Se eu voltasse a NY amanhã novamente tentaria me hospedar nele.

Hotel super novinho no coração no Times Square. Quartos amplos, com decoração clean. Boa opção para casais e familias. Faz parte da Leading Hotels of the World, ou seja, é garantia de hotel bacana.

Hotel muito recomendado por quem já se hospedou por lá. Bacana, moderninho e com restaurante super gostoso.

Opção pequenininha e um pouco mais econômica (para os padrões NY) no coração de Manhattan.

O hotel mais badalado do Brooklyn. É nele que fica o rooftop que eu indico aqui e o restaurante que eu jantei quando passeamos por lá. É um charme e se você optar por se hospedar fora de Manhattan pode ser uma ótima opção.

ATENÇÃO: Segundo as novas leis de NY não é possivel alugar apartamentos por menos de 30 dias sem a presença do proprietário. Portanto, cuidado se optar por alugar um Airbnb por lá. Não sei como é feita a fiscalização mas certamente eu não gostaria de tomar uma multa por desrespeitar isso.

Quando você reserva um hotel usando os meus links do Booking (clicando no nome deles acima, ou no banner do booking aqui ao lado) você gera uma pequena comissão pra mim sem aumentar em nada o preço da viagem pra você. Obrigada!

ONDE COMER EM NY

Quando estava pesquisando sobre o que fazer em NY li uma frase que dizia assim: “Você pode almoçar e jantar fora todos os dias durante a sua vida e ainda assim você nunca vai repetir um restaurante em Nova York”. Pois bem, achei ousado, mas não duvido que seja verdade. Sendo assim, saiba que as opções são infinitas.

Chinese Tuxedo em Chinatown – Amamos muito!
  • Chinese Tuxedo – Chinês incrível, cool e com preço bom em Chinatown. Amamos!
  • Locanda Verde – Italiano badalado e delicioso, do Robert DeNiro.
  • Sadelles – Ótima pedida pra um super brunch.
  • Carbone – Badaladinho, charmoso e quase impossível de reservar. Conseguimos apenas por quw chegamos às 17h30 para jantar.
Carbone e seu famoso rigatone a la vodka
  • Bar Pitti – Italiano delicioso. Amamos a massa trufada.
  • Marta – Fica dentro de um hotel, achamos bem gostoso. Minha pizza estava divina.
  • Loeb Boathouse – Clima gostoso, comida boa e vista gracinha. Restaurante no meio do Central Park. Há boatos de que vai fechar e funcionar apenas com reserva para grandes eventos.
  • Porter House Bar and Grill – Carne deliciosa. Fica no shopping do Columbus Circle.
Loeb Boathouse – O restaurante da Carrie e do Mr. Big
  • Time Out Market Dumbo – Mercado com várias opções de restaurantes e petiscos. Comemos um hamburger delicioso. Não deixe de ir no rooftop fazer uma foto linda da Manhattan Bridge!
  • Le Crocodile – Casou perfeitamente com nosso combo noite no Brooklyn. Comida boa e atendimento super atencioso.

Outras sugestões que não conseguimos ir: Misi, Cecconis, Café Habana, Estela, Casa Mono, Minetta Tavern, Chapel Bar, 4 Charles Prime Rib, Casa Cruz, Estiatorio Milos, Jean Georges e Tavern on the green.

Le Crocodile, no Whyte Hotel, no Brooklyn.

DICA: Reserve todos os restaurantes que você faz questão de conhecer por que a grande maioria não tem mesas disponíveis sem reserva. Use os apps Resy e Open Table pra isso.

O QUE FAZER A NOITE. CLUBES DE JAZZ, ROOFTOP E BARES EM NOVA YORK

Dessa vez fomos sem criança e recebemos muitas dicas de amigos que moram lá (ou moraram) por muito tempo de programas pra fazer a noite. Focamos em bares e clubes de jazz que são mais a nossa cara e vou compartilhar aqui com vocês.

A vista do Overstory é muito linda!
  • Manhatta – Um dos rooftops mais badalados de quando fomos. Fica em downtow e tem uma vista linda da cidade. Se você for apenas beber uns drinks não precisa reservar. Se quiser comer por lá a reserva é fundamental.
  • Overstory – Outro rooftop super gostoso pra ir no fim da tarde assistir o por do sol, tomar uns drinks e se preparar para o jantar depois em algum outro lugar. Também fica em downtown.
Bar Blondeau no rooftop do hotel Whyte no Brooklyn.
  • Bar Blondeau – Fica no Brooklyn e é também um rooftop super badaladinho com fica pro skyline de Manhattan.
  • Apotheke – É um bar speakeasy super bacana e descolado que fica em Chinatown. Não tem nada para comer. É um lugar pra beber e ouvir música. Chegue cedo por que lota e não reserva. Se possível faça o combo que eu fiz e foi maravilhoso: Apotheke + Chinese Tuxedo, que fica na porta ao lado.
Adoramos o Apotheke, foi sem dúvidas nosso bar/programa noturno preferido.
  • Tomi Jazz – Não fomos pois o local é super pequenininho e estava com uma fila grande do lado de fora, mas me indicaram muito com um super bar de jazz bacana.

ROTEIRO DIA A DIA

Vamos ao nosso roteiro pela cidade. Lembrando que dessa vez deixei de fora alguns pontos “clássicos” fora do roteiro dessa vez.

Dia 1: Apartamento de Friends + Apartanento da Carrie Bradshaw (Sex and the City) + Little Islands + Chelsea Market + Highline + The Vessel + Marta (almoço)

O icônico prédio do Friends. Uma parada imperdível pros fãs da serie (como eu!).
Falou em serie, falou em Sex and the City. Essa ai é a casa da Carrie Bradshaw.

Parece muita coisa, mas vários desses pontos são apenas para passar, ver, fotografar e seguir. Então, acabamos não demorando muito neles. Outros, como o highline e o little islands, é um lugar de passagem ou de passeio. Também não tem por que demorar demais (a não ser que você queira parar, ficar lá, curtir, ver o ir e vir das pessoas).

O Little Islands é uma gracinha. Vale o passeio.

Voltamos para o hotel pra descansar um pouco e nos arrumar para o nosso fim de tarde e noite que foi no Brooklyn e lá também teve um roteirinho de passeio.

Brooklyn Brewery + Le Blondeau (pôr do sol e drinks) + Le Crocodile (pra jantar) + St Mazie (jazz).

A Brooklyn Brewery foi menos legal do que esperávamos, mas valeu dar um pulinho lá pra conhecer. Ela fica bem em frente ao Whyte Hotel onde tinhamos reserva para o pôr do sol e para o jantar depois.

Dia 2: Brooklyn Bridge + DUMBO + Time Out Market (almoço)

Mais um dia de programas que envolvem apenas passear, se perder pelas ruas e tirar muitas fotos. Ficamos uma manha inteira fazendo isso na região do DUMBO (Down Under Manhattan Bridge Overpass). Essa região é uma delicia de passear com as crianças, tem parquinhos, um carrossel, parques e uma vista linda do skyline de Manhattan

Depois voltamos pra Manhattan pra fazer umas comprinhas. A noite teve Apotheke + Chinese Tuxedo, que foi sem sombra de dúvidas nosso combo noturno preferido. Fica um coladinho no outro e os dois são imperdíveis.

Dia 3: Bike no Central Park + Passeio pelo Upper West Side + Porter House (almoço) + Summit + Grand Central Station + Biblioteca Pública + Monkey Bar (jantar) + Tomi Jazz + Times Square

Passear pelo Central Park pode também ser um programa de dia inteiro se você quiser. Nós optamos por ficar uma manhã por lá de bicicleta. Fomos a alguns pontos mais famosos no parque e depois preferimos almoçar por ali perto mesmo.

Depois do almoço seguimos para o Summit, a mais nova sensação de NY. O observatório fica no 91 andar e vai muito além de um local para observar a cidade. Ele oferece diversas experiências super diferentes como uma sala enooorme toda de espelhos e uma outra sala com essas bolas que são um fervo. Compramos o ingresso online, no dia mesmo, por que queríamos garantir um dia sem névoa nenhuma pra poder ver bem a cidade. Foi super tranquilo. Optamos pelo ingresso sem o elevador (que vai por fora do prédio, uma atração extra paga a parte) e pessoalmente acho que foi um acerto. Não vi nenhuma necessidade é subir além de onde estávamos. DICA: Não vá de saia e se possível opte pelo horario de meio dia (ou próximo) ou no fim do dia pq o sol não fica contra você dentro do espaço.

A vista é linda e a experiência é imperdível. Vale a visita!

Dia 4: Memorial do WTC + Oculus + Financial District (Fearless Girl e Touro de Wall Street) + Loeb Boathouse (almoço) + Passeio pelo Upper East Side + MoMa + Carbone (jantar)

O Memorial do WTC é um lugar muito marcante. No local das torres fizeram essas fontes com os nomes das pessoas que faleceram no atentado e ali também tem o museu do 9/11 que optamos por não visitar dessa vez. É ai também que fica outro observatório famoso, o One World e o restaurante One Dine que tem uma vista lindíssima lá do alto. Logo ao lado fica o Oculus, um mix de hub de transporte com shopping desenhado pelo mesmo arquiteto do Museu do Amanhã, Santiago Calatrava. Lindo de ver e conhecer.

Amo essa estátua. Não podia deixar de visitá-la. Já o touro eu passo. Filas enormes pra tirar foto. Tô fora!

Dessa vez visitamos o MoMa, que eu não tinha ido na minha primeira passagem pela cidade. Adorei. Quem curte museus, NY tem muitas opções incríveis nesse sentido. Coloquei aqui embaixo mais algumas opções de museus imperdíveis pra vocês visitarem.

Dia 5: Passeio pelo Soho + Bar Pitti (almoço) + Washington Square Arch + Overstory (pôr do sol + drinks) + Locanda Verde (jantar).

Fizemos 90% desses roteiros a pé. As vezes a gente pegava o metro no primeiro ponto e ia andando o resto. Outras vezes começávamos andando e depois voltávamos de metro. Achei o metrô uma ótima opção de locomoção. Não tivemos nenhum problema com ele.

Usamos o Uber em algumas poucas situações também. Foi bem tranquilo. Tentem andar bastante. NY é uma cidade que pede passeios a pé. Dessa forma você vai conhecendo a cidade, os bairros, vendo o ir e vir das pessoas, é delicioso.

Outras coisas que você pode (e deve) acrescentar no seu roteiro, se for a sua primeira vez na cidade, ou se você quiser turistar mais: Estatua da Liberdade, Empire State, Top of the Rock, Peças da Broadway, Metropolitan, Guggenheim, Museu de História Natural, Museu de Cera Madame Tussauds, Whitney Museum, Battery Park, Coney Islands…

NOVA YORK COM CRIANÇAS

Além de várias das coisas que já citei acima, você ainda tem algumas outras opções bem focadas nos pequenininhos:

  • Central Park: O parque tem ao todo 21 parquinhos gratuitos pras crianças brincarem além de ser um ótimo programa com os pequenos. Dá pra fazer piquenique, andar de bicicleta, brincar no lago, ir ao zoologico…
  • Janes Carroussel: Um lindo carrossel que fica na área do DUMBO bem em frente ao Time Out Market. Aliás, bem ali do lado tem também um parquinho infantil super bacana. Já fica a dica do combo.
  • Legoland: Fica fora de Manhattan, a 1h da cidade de carro, mas é um programa imperdível se você estiver com criança pequena.
  • American Dream: É um combo do parque da Nickelodeon, parque aquático, parque de neve… também fica fora de Manhattan a 1h de distância mais ou menos.
  • Childrens Museum: O museu da criança é sempre uma diversão no mundo inteiro. Em NY não seria diferente. Pode colocar no roteiro.
  • Museu da Matemática: Um museu pequenininho e divertido, mostra a matemática de várias formas. Interessante.
  • Museum of Ice Cream
  • New York City Fire Museum
  • Pista de patinação do Rockfeller Center (tem no Central park também no inverno)
  • Color Factory Museum

Aquele descansinho de 5 minutos no Highline antes de continuar batendo perna pela cidade.

Dito isso, pela segunda vez em NY percebi que novamente não consegui fazer todos os programas que eu gostaria. A cidade é praticamente infinita. Se renova a toda hora. Então, não fique angustiado se não conseguir fazer tudo que pretendia. Entenda isso como um sinal para sempre voltar.

Nova York é uma cidade que muda constantemente, sempre cheia de novidades, cheia de modas, cheia de bons restaurantes… sua viagem pra lá nunca será uma igual a outra.

É isso, um pouquinho dos meus dias por lá. Espero que ajude vocês a organizar a viagem de vocês e a curtir essa cidade deliciosa, que nunca dorme.

Se quiser ver mais um pouco da minha viagem por NY salvei tudo nos destaques do Instagram:
NY
Atlanta

Se quiser ver outras viagens pelos Estados Unidos e redondezas:

Viajamos em setembro de 2022.

Se esse post te ajudou de alguma forma eu fico muito feliz em saber! =) Se você quiser retribuir a ajuda, basta reservar seus hotéis por esse link, comprar seu seguro saúde internacional por esse link ou alugar seu carro por esse link. Todas essas empresas são parceiras do blog e são empresas que confio e uso nas minhas viagens. Fazendo isso você gera uma pequena comissão para mim e não gasta nada a mais com isso. Essa é uma forma de remunerar o meu trabalho para que eu possa continuar conseguindo fazer posts completos, cheios de dicas e informação para vocês sempre. MUITO OBRIGADA!

Deixe seu Comentário

Voltar para a Home